Total de visualizações de página

Goleiro revelado pelo Bota impede gol de Túlio em derrota para Boavista

Emprestado pelo Alvinegro, Luís Guilherme ajuda time da Região dos Lagos a vencer por 1 a 0 primeiro amistoso rumo ao gol 1.000 do atacante

 

Por Gustavo Rotstein Rio de Janeiro

video
 
Quando Túlio Maravilha entrou em campo, pouco mais de cem torcedores estavam na arquibancada do Engenhão para recepcioná-lo. Antes de iniciar sua trajetória final rumo ao milésimo gol, segundo suas contas, em amistoso contra o Boavista, na tarde deste sábado, o veterano retribuiu o carinho com aplausos para aqueles que, com certeza, lembravam do que ele fez pelo Botafogo em 1995, sendo o herói do título Brasileiro. Mas o fôlego e a movimentação não eram os de 17 anos atrás. E nem seus companheiros de equipe eram Beto, Sérgio Manoel ou Donizete. Então, a equipe sub-23 do Alvinegro perdeu por 1 a 0 (veja o gol no vídeo acima), adiando a meta do ídolo.

E um personagem que pertence ao Botafogo foi o responsável por estragar a festa de Túlio. Pouco conhecido da torcida, Luís Guilherme está emprestado ao time da Região dos Lagos. Ele começou a partida no banco, entrou para jogar o segundo tempo e foi o grande vilão dos alvinegros ao fazer grande defesa na chance cara a cara com o camisa 7, estrela da partida. De acordo com a contagem do próprio atacante, ainda faltam sete gols para o milésimo. Agora, ele terá outra chance de balançar a rede no dia 3 de novembro, em amistoso contra o Cachoeiro F.C., em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santos.

Tulio Maravilha botafogo boavista amistoso (Foto: Luciano Belford / Agência Estado) 
Na primeira chance rumo ao gol 1.000, Túlio para no Boavista  (Foto: Luciano Belford / Agência Estado)
O que se viu no primeiro tempo foi um Túlio isolado no ataque e sem conseguir dar qualquer chute a gol. Aliás, o primeiro toque na bola do atacante aconteceu apenas aos cinco minutos de partida. Durante os primeiros 45 minutos, o artilheiro se esforçou e tentou a todo custo aparecer para receber uma bola em boa condição. Mas o time sub-23 do Botafogo mostrava, além de deficiência técnica, pouca organização para municiar o ídolo.

Em determinado momento, Túlio deixou de lado o desgaste natural dos 43 anos agravado pelo forte calor do Engenhão. Deixou a grande área, seu habitat, pegou a bola no meio-campo e arrancou em direção ao ataque. Passou por dois adversários e perdeu a bola, mas foi o suficiente para receber muitos aplausos do público.

Mas quem terminou fazendo a festa foi o Boavista. Aos 40 minutos, Léo Faria recebeu cruzamento e cabeceou para fazer 1 a 0, aos 42 minutos. O suficiente para fazer Túlio deixar o campo, rumo ao vestiário, reclamando das poucas oportunidades de marcar um gol e reduzir seu caminho até o milésimo.

tulio botafogo x boavista (Foto: Luciano Belford/ Futura Press ) 
Calor, entrosamento e 'vilão' Luís Guilherme estragam festa de Túlio (Foto: Luciano Belford/ Futura Press )
Quando o trio de arbitragem voltou para o gramado, um torcedor gritou da arquibancada do Engenhão:

- Juiz, se alguém cair na área é pênalti, hein?!

O aviso traduzia a ansiedade da torcida por ver um gol de Túlio e o desânimo dos botafoguenses com a má atuação dos jovens alvinegros, que não mostravam muita capacidade para ajudar o ídolo a cumprir sua meta.

video
E mesmo com algumas substituições, o Botafogo não conseguiu criar condições para Túlio. A primeira tentativa do artilheiro em toda partida aconteceu apenas aos 19 minutos da segunda etapa, num chute em que foi travado pela zaga do Boavista. Aos 41, após cruzamento da direita, o veterano levantou o público com uma tentativa de cabeça, só que a defesa adversária impediu a conclusão. Mas a melhor oportunidade surgiu aos 44 minutos, quando a bolou sobrou para ele e, frente a frente com o goleiro Luís Guilherme, revelado e emprestado pelo próprio Botafogo, não conseguiu marcar (veja no vídeo acima).

Assim, a partida que serviu de preliminar para Botafogo x Atlético-GO, jogo que poderia aumentar a esperança de um desfecho bem-sucedido na temporada, terminou em frustração para quem gostaria de vibrar com seu ídolo pelo menos mais uma vez.