Total de visualizações de página

Entrevista de Jobson ao LNET! gera mobilização alvinegra na internet

Torcedores, em sua maioria, demonstram desejo de ver atacante novamente no Botafogo


LANCEPRESS! - 30/08/2012 - Rio de Janeiro (RJ)
 
Jobson - Treino do Botafogo (Foto: Alexandre Loureiro)

A entrevista exclusiva de Jobson ao LANCENET!, publicada nesta quarta-feira, na qual o atacante pediu para voltar ao Botafogo, repercutiu fortemente ao longo do dia nas redes sociais e nos canais de interatividade do site. Na maioria, os alvinegros se mostraram favoráveis ao retorno do atacante de 24 anos ao clube.

Em enquete aberta no LNET! pela manhã, 62% das opiniões afirmaram que dá para apostar em Jobson para o ataque. No Blog Ninguém Cala, administrado pelo Núcleo Botafogo, os comentários foram de incentivo ao retorno.

O LNET! apurou que a diretoria tomou conhecimento das declarações de Jobson. A reportagem tentou contato com membros da cúpula de futebol durante todo dia, mas não obteve retorno nas ligações.
Jobson: Merece ou não mais uma chance no Botafogo?

O técnico do Botafogo, Oswaldo de Oliveira, conversou com o LNET! nesta quarta sobre Jobson. Perguntado se aceitaria o atleta, ele colocou a responsabilidade para a diretoria.

– Essa é uma questão que cabe apenas ao clube resolver. Se ele estiver aqui, aí vou avaliar a situação do jogador – disse Oswaldo de Oliveira.

Jobson já foi jogador do Botafogo na atual temporada, mas deixou o clube em maio, sem ambiente, depois de brigar no vestiário com o fisiologista Altamiro Bottino, ser perdoado pelo caso, e depois ter faltado a treinos sem dar justificativas.

Após ser afastado do Botafogo, o atacante foi emprestado ao Grêmio Barueri, mas deixou o clube paulista em 40 dias ao alegar difícil adaptação.

Vinculado ao Glorioso até junho de 2015 e sem time, Jobson está em Brasília com a família. Ele chegou a acertar verbalmente a ida para o Avaí, mas não pôde assinar por conta de a Fifa não permitir que um jogador atue por mais de dois clubes do mesmo país durante o período a mesma temporada.

Oswaldo busca armas para recolocar o Botafogo no rumo já contra o Coxa

Técnico acredita que esvaziar o departamento médico é o passo principal para reabilitar o time, que não vence há três jogos

 

Por Marcos Guerra São Paulo



A ferida da goleada da última quinta-feira ainda está aberta. O Botafogo junta os cacos depois de perder por 4 a 0 para o São Paulo, no Morumbi, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time, porém, tem pouco tempo para lamentar a derrota. O técnico Oswaldo de Oliveira combate o abatimento entre os jogadores para iniciar uma reação e manter as esperanças de conquistar uma vaga na Taça Libertadores de 2013.

- Temos de usar todas as armas à disposição para voltar ao rumo. Precisamos reabilitar a equipe no tempo que temos. Sabíamos que seria pesado contra o São Paulo. Sentimos o desentrosamento - disse o treinador.

Tal desentrosamento tem motivo: o Alvinegro foi minado pelo número de desfalques. Contra o São Paulo foram oito. Lucas teve de cumprir suspensão, enquanto outros sete jogadores estão no departamento médico - estão nessa lista Andrezinho, Rafael Marques, Vitor Júnior, Fellype Gabriel, Antônio Carlos, Marcelo Mattos e Lucas Zen.

Oswaldo de Oliveira, Botafogo x Palmeiras (Foto: Agência EFE) 
 
Oswaldo tem uma série de problemas para o duelo com o Coritiba, domingo, no Rio (Foto: Agência EFE)
 
Oswaldo agora tem a difícil tarefa de colocar o time nos trilhos já para o jogo contra o Coritiba, às 18h30m do domingo, no Engenhão. O time precisa acabar o quanto antes com a série negativa que já chega a três jogos sem vitória. Do contrário, o Botafogo se distanciará muito da briga pelo G-4.
- Temos de melhorar para o próximo jogo, procurar reunir forçar para vencer e voltar para uma posição mais objetiva na classificação. Temos 18 jogos a disputar e, paulatinamente, quando tivermos a volta desses jogadores que estão no departamento médico, vamos conseguir retomar as melhores performances de equipe - acredita Oswaldo.

Sem contar com tantas peças, o treinador se vê com poucas opções para montar o Botafogo. Para piorar, Oswaldo de Oliveira pode perder Seedorf para o duelo com o Coxa - o meia deixou o Morumbi com dores na coxa direita e uma leve torção no tornozelo esquerdo. Para o técnico, esvaziar o estaleiro é o primeiro passo para a reabilitação.

- A recuperação da equipe é muito difícil quando se tem sete jogadores no departamento médico e três jogadores de meio-campo que não conseguiram nem treinar antes de jogar, que é o caso do Seedorf, do Amaral e do Lodeiro. O ponto de partida é trazer os jogadores que estão afastados para encorpar nosso conjunto. São jogadores que participaram dos principais jogos do time - finaliza Oswaldo.

Pacotão: rodada#20 tem golaço de Fabuloso e chance perdida por Forlán

No estádio Olímpico, árbitro assinala toque de mão polêmico do atacante vsacaíno Tenorio. Nos Aflitos, Kim é o ator, mas para na defesa de Wilson

 

Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro


Luis Fabiano e Fabio Ferreira, São Paulo x Botafogo (Foto: Wagner Carmo / Vipcomm) 
Luis Fabiano fez um golaço e deu uma assistência
(Foto: Wagner Carmo / Vipcomm)
 
 
Dois atacantes renomados do futebol mundial foram destaques por lances distintos na 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.  Luis Fabiano completou 200 jogos pelo São Paulo em grande estilo: marcou um belo gol, o mais bonito do meio de semana. Além disso, deu uma assistência para Lucas e ajudou o Tricolor Paulista a golear o Botafogo com autoridade: 4 a 0. Com o resultado o Tricolor paulista continua em quinto com 34 pontos, mas colou no Vasco, último time do G-4. Durante a partida no Morumbi, o volante Denílson roubou seis bolas e, junto com Henrique, do Palmeiras, foi o recordista da jornada. 

Por outro lado, Diego Forlán, eleito o melhor da Copa do Mundo de 2010, foi protagonista de um lance digno de Inacreditável Futebol Clube. Na pequena área e com o gol vazio, o uruguaio teve uma ótima oportunidade de fazer o primeiro gol com a camisa do Internacional, mas mandou a bola nas nuvens e acabou substituído na segunda etapa. Para piorar a situação, o Colorado perdeu para o Coritiba por 1 a 0, no Couto Pereira, e caiu para a sétima posição.

Na Vila Belmiro, o Santos foi surpreendido pelo Bahia e perdeu de virada por 3 a 1. Como de praxe, Neymar foi o jogador mais caçado com sete faltas sofridas. Autor do primeiro gol da equipe baiana, o atacante Souza ficou cinco vezes em impedimento.

Outros destaques negativos do fim de semana foram Pará e o árbitro Luiz Flávio de Oliveira. Na vitória do Grêmio sobre o Vasco por 2 a 0, no Olímpico, o lateral-direito errou 10 passes, o pé-torto da rodada. Enquanto o juiz errou ao marcar um toque de mão do atacante Tenorio, que estava na cara do gol. Também merecem ser lembrados o atacante Kim, que mostrou ser um bom ator ao se atirar na área e iludir a arbitragem, e o goleiro Wilson, do Figueirense, pelo pênalti defendido na sequência do lance.

Confira abaixo as estatísticas e os destaques do meio de semana.

FOTOS SOMENTE.

Estatística pacotão da 20ª rodada brasileirão 2012 (Foto: Editoria de arte / Globoesporte.com)

golaco (Foto: Infoesporte)

Logo aos cinco minutos do primeiro tempo o meia Jadson deu um belo passe para o atacante Luis Fabiano. Com categoria, o artilheiro são-paulino deu um corte no zagueiro Brinner, do Botafogo, e fez mais um golaço para sua conta. O Fabuloso chegou a dez gols e lidera a artilharia do Campeonato Brasileiro ao lado de Fred.

erro (Foto: Infoesporte)





O que o árbitro viu, ninguém mais viu. Enquanto Eduardo Costa mandou a bola para o ataque e Naldo tentou tirar de perto da área, Tenorio apareceu para roubar, avançar e finalizar. Mas o chute não veio. Antes de invadir a área, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira já havia parado a partida. Conclusão: muita reclamação do lado cruz-maltino.

gol+perdido (Foto: Infoesporte)




Por onde anda o melhor jogador da última Copa do Mundo? No Beira-Rio ele parece ainda não ter desembarcado. Na quarta-feira, contra o Coritiba, Fred deu de bandeja a chance de Forlán marcar o seu primeiro gol com a camisa do Internacional. No entanto, o uruguaio mandou bem longe da meta.
 
header ator pacotao (Foto: infoesporte)



A encenação foi digna de filmes de Holywood. O atacante Kim rouba a bola perto do meio de campo, avança, fica a cara a cara com Wilson e tenta o drible. Na sequência, o jogador do Náutico vai ao chão e o juiz marca o pênalti. Nem o replay indica algum toque. Na cobrança de Araújo, Wilson defendeu.

header drible 2 (Foto: infoesporte)



Uma jogada na lateral-esquerda quase consagrou Hugo, do Sport. Marcado por Leonardo Moura e Cáceres, o meia protegeu a bola e jogou entre as pernas do adversário antes de cruzar para o meio da área. Mas Felipe Azevedo não conseguiu estufar as redes e mandou para fora.

defesa (Foto: Infoesporte)



Existe no futebol uma crença que pênalti mal marcado não entra. E, diante de um lance polêmico marcado a favor do Náutico, o goleiro Wilson fez valer a superstição. Araújo foi para a cobrança, escolheu o canto direito e viu o arqueiro voar para defender a cobrança.
 

Seedorf faz pior partida como titular do Botafogo em número de passes

Mais adiantado contra o São Paulo, holandês faz menos tentativas do que nos jogos anteriores e tem pior percentual de acerto atuando desde o início

 

Por Thales Soares Rio de Janeiro

Seedorf tem procurado se empenhar ao máximo e ficar o maior tempo possível em campo. Sua participação vinha sendo intensa nos 10 jogos que havia disputado antes do fatídico confronto com o São Paulo, quinta-feira, no Morumbi, onde o Botafogo acabou goleado por 4 a 0. O holandês terminou com o menor número de passes certos (14) e tentados (18) desde sua estreia com a camisa do clube (nos jogos em que foi titular) e apenas uma finalização. O fato aconteceu justamente quando foi escalado mais adiantado pelo técnico Oswaldo de Oliveira na ausência de Andrezinho, machucado.

Seedorf Botafogo x São Paulo (Foto: Mauro Hurita / Ag. Estado) 
 
Seedorf tenta um lançamento no jogo contra o São Paulo no Morumbi (Foto: Mauro Hurita / Ag. Estado)
 
Dos 11 jogos que disputou na temporada, Seedorf atuou em 10 como titular. Ele ficou no banco no empate em 1 a 1 com a Portuguesa. Nesse confronto, tentou 12 passes e acertou nove, mesmo tendo entrado em campo apenas aos 24 minutos do segundo tempo, com 75% de aproveitamento. Contra o São Paulo, por exemplo, ele atuou 66 minutos e deu apenas seis passes a mais, o que mostra como participou menos do jogo, com 77,7% de acerto.

Nos jogos em que foi titular, sua menor marca nos passes antes do confronto com o São Paulo havia acontecido em sua estreia com a camisa do Botafogo. Na derrota para o Grêmio, no dia 22 de julho, foram 29 tentativas com 24 acertos (82,7%). Ele acabou sendo substituído aos 24 minutos do segundo tempo.
Jogo                     Passes/   
certos
%             Tempo     
0 x 4 São Paulo 18/14 77,7 66 min
0 x 0 Flamengo 39/34 87,1 90 min
3 x 1 Palmeiras 34/30 88,2 90 min
2 x 3 Atlético-MG 43/40 93 90 min
2 x 0 Sport 29/25 86,2 84 min
1 x 1 Portuguesa 12/9 75 22 min*
1 x 2 Palmeiras 44/39 88,6 90 min
2 x 1 Atlético-GO 46/42 91,3 90 min**
1 x 0 Figueirense 49/41 83,6 90 min**
0 x 1 Vasco 32/28 87,5 75 min
0 x 1 Grêmio 29/24 82,7 69 min
*Entrou no segundo tempo
** Deixou o campo nos acréscimos do segundo tempo

 Contra o São Paulo, Seedorf atuou pela primeira vez ao lado de Lodeiro e Cidinho desde o começo. Com isso, o Botafogo sofreu com o desentrosamento do trio e, apenas pela terceira vez no Campeonato Brasileiro, teve menos posse de bola do que o seu adversário, chegando a 48% contra 52%. Antes, o fato havia acontecido contra Corinthians e Coritiba.

Dúvida para domingo

O próximo confronto do Botafogo é contra o Coritiba, domingo, no Engenhão, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Seedorf saiu de campo contra o São Paulo com dores na coxa direita e uma leve torção no tornozelo esquerdo. Ele será reavaliado nesta sexta-feira, quando o time chegar ao Rio, para saber suas reais condições de participar do jogo.

Ferido, Oswaldo diz que goleada não o tira do comando do Botafogo

Técnico minimiza declaração do goleiro Jefferson, que reclamou da postura de seus companheiros na partida: 'O São Paulo foi ao jogo com sobras'

 

Por Marcos Guerra São Paulo

Foto ilustrativa somente


O alerta está aceso no Botafogo. O time não vence há três rodadas e ainda sofreu uma goleada por 4 a 0  diante do São Paulo, no Morumbi, nesta quinta-feira, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apáticos, os comandados de Oswaldo de Oliveira agrediram pouco o adversário e tomaram olé. Um desempenho que colocou em xeque o cargo do técnico do Alvinegro. Por ora, Oswaldo diz que continua na chefia do time, mas sem muita convicção.

- Acho que vou continuar sendo o treinador do clube. Meu trabalho não pode ser medido pelo que aconteceu nesta quinta. Pelo contrário. Estávamos com muitas dificuldades para esse jogo - argumentou. 
Acho que vou continuar sendo o treinador do clube. Meu trabalho não pode ser medido pelo que aconteceu nesta quinta"
Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo
 
Os problemas enfrentados pelo Botafogo são os desfalques, que minaram as forças do time. Contra o São Paulo, Oswaldo não pôde contar com oito jogadores. Lucas cumpriu suspensão por acúmulo de cartões amarelos. A lista dos que estão no departamento médico é grande: Andrezinho, Rafael Marques, Vítor Júnior, Fellype Gabriel, Antônio Carlos, Marcelo Mattos e Lucas Zen.

Oswaldo também minimizou o desabafo do goleiro Jefferson, criticando a postura da equipe. Para o treinador, a declaração foi feita de cabeça quente. E o comandante teve outra leitura do jogo.

- Claro que ficamos feridos. É um momento difícil. Na minha visão, o Botafogo tentou de todas as maneiras, mas infelizmente não foi competente. E o São Paulo foi ao jogo com sobras.

O resultado deixou o Botafogo estacionado na oitava posição, com 28 pontos. O time agora se prepara para o duelo com o Coritiba, às 18h30m deste domingo, no Engenhão.

Irritado com goleada, Jefferson critica postura do Botafogo: 'Time sem alma'

Após sofrer pela primeira vez quatro gols numa partida neste Campeonato Brasileiro, goleiro desabafa e descarta chances de título: 'Não tem jeito'

 

Por GLOBOESPORTE.COM São Paulo

Somente foto


Goleadas costumam respingar mais nos goleiros, mas não foi o caso na noite desta quarta-feira, no Morumbi. Com algumas grandes defesas, Jefferson evitou que o placar de 4 a 0 a favor do São Paulo fosse mais elástico. Mas sofrer pela primeira vez quatro gols numa partida no Campeonato Brasileiro fez o camisa 1 alvinegro desabafar. Na saída de campo, ele fez duras críticas ao time e refutou qualquer chance de título.

- Time sem espírito, sem alma. Desse jeito quer falar em título? Não tem jeito - declarou, em entrevista à Rádio Tupi.

Jefferson, São Paulo x Botafogo  (Foto: Ale Cabral / Agência Estado) 
 
Jefferson evitou placar mais elástico, mas teve primeira goleada no torneio (Foto: Ale Cabral/Agência Estado)
 
 
O Botafogo estacionou nos 28 pontos e agora se vê mais distante do G-4. Na próxima rodada, o time recebe o Coritiba neste domingo, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão.

Com torção e dores na coxa, Seedorf vira dúvida para duelo com o Coritiba

Holandês deixa o Morumbi com uma bolsa de gelo no joelho esquerdo, e Oswaldo lamenta: 'Não era o momento de perdê-lo'

 

Por Marcos Guerra São Paulo


O Botafogo pode ter mais uma baixa para o confronto com o Coritiba, às 18h30m do domingo, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. O departamento médico do time, que já tem sete jogadores, pode receber Clarence Seedorf. O meia deixou o campo mais cedo na goleada por 4 a 0 (veja os lances no vídeo ao lado) sofrida diante do São Paulo, nesta quinta-feira, e é dúvida para o duelo com o Coxa.

- Ele se sentiu incapaz de continuar em campo. O Seedorf torceu o tornozelo e sentiu uma dor forte na parte anterior da coxa - disse o técnico Oswaldo de Oliveira. O jogador, porém, deixou o estádio com uma bolsa de gelo no joelho esquerdo.

O holandês deixou o gramado do Morumbi aos 21 minutos do segundo tempo para a entrada de Jeferson Paulista. A essa altura, o Botafogo já perdia por 3 a 0. Mesmo assim, o comandante alvinegro considera que a baixa teve peso no placar final da partida.

Lucas, São Paulo x Botafogo (Foto: Wagner Carmo / Vipcomm) 
 
Seedorf sentiu a coxa e deixou o campo aos 21 minutos do segundo tempo (Foto: Wagner Carmo / Vipcomm)
 
- Não era o momento de perder o Seedorf. Acabou acarretando um peso maior no jogo. Substituir um jogador do nível técnico dele é muito difícil - disse Oswaldo de Oliveira.

Caso Seedorf não esteja em condições de atuar no domingo, Oswaldo quebrará a cabeça para encontrar um jogador que faça a função de meia mais avançado. O posto era de Andrezinho, que sofreu uma torção no tornozelo direito e ainda deve ficar longe do time por mais duas semanas.
Com 28 pontos, o Botafogo é o oitavo colocado, mas se vê sete pontos atrás do G-4.

Veja os resultados desta quinta pela Série A, Sul-Americana e um estadual

São Paulo goleia Botafogo e Flamengo fica no empate com o Sport no Brasileirão. Tigre e Colón avançam às oitavas da competição continental

 

Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro

Campeonato Brasileiro 2012: (20ª rodada)

Flamengo 1 x 1 Sport
São Paulo 4 x 0 Botafogo

Copa Sul-Americana: (Segunda fase)
Deportivo Quito 2 x 1 Aurora
Tigre 4 x 1 Argentinos Juniors

Guarani-PAR 2 x 4 Millonarios
Racing 1 x 2 Colón

- Tigre e Colón estão classificados para as oitavas de final.

Copa Paulista 2012: (Primeira fase - 10ª rodada)

Rio Claro 2 x 1 Comercial-SP

Seedorf reclama que Bota demorou para acordar: 'Aí fica complicado'

Holandês considera que o time só entrou no jogo depois dos 15 minutos, e reconhece superioridade do São Paulo: 'Tem qualidade e é muito veloz'

 

Por Marcos Guerra São Paulo

 

 O Botafogo tinha esperanças de evoluir no segundo turno para brigar por uma vaga na Taça Libertadores 2012, mas o returno começou com um banho de água fria para o time de Oswaldo de Oliveira. Sob chuva e frio, a equipe sofreu uma goleada por 4 a 0 diante do São Paulo, no Morumbi . O Fogão se perdeu em campo e não conseguiu parar o ataque tricolor, que esteve em noite inspirada. O meia Clarence Seedorf reconheceu a superioridade do rival.

- Parabéns ao São Paulo. Eles começaram muito bem o jogo. Melhoramos depois de 15 minutos, mas já estávamos em desvantagem. Aí fica complicado. Eles têm qualidade no contra-ataque e são muito velozes. Foram superiores - disse o holandês, que deixou o campo sentindo a coxa no segundo tempo da partida.

Seedorf Botafogo x São Paulo (Foto: Mauro Hurita / Ag. Estado) 
 
Envolvido pelo jogo do São Paulo, Seedorf admitiu superioridade do rival (Foto: Mauro Hurita / Ag. Estado)
 
O São Paulo fez um gol com Luis Fabiano logo aos cinco minutos e seguiu criando à vontade, enquanto a defesa do botafogo apenas assistia. O goleiro Jefferson ainda fez grandes defesas, e o time começou a gostar do jogo. Sobretudo no início do segundo tempo, o Fogão esteve perto de empatar, mas tomou um gol de contra-ataque de Osvaldo. O time, então, parou, tomou olé e viu o adversário ainda fazer mais dois gols.

Foi a primeira goleada sofrida pelo Botafogo neste Brasileirão. O time estacionou nos 28 pontos e agora se vê mais distante do G-4. Na próxima rodada, o Alvinegro recebe o Coritiba neste domingo, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão.

Jeferson Paulista vê placar exagerado e elogia São Paulo: 'Tentamos de tudo'

Derrota por 4 a 0 é a primeira goleada sofrida pelo Botafogo no Brasileiro

 

Por GLOBOESPORTE.COM São Paulo

 

Antes da partida contra o São Paulo, todas as derrotas do Botafogo no Campeonato Brasileiro foram por um gol de diferença. Mas na noite desta quinta-feira, o time, que teve opito desfalques, sofreu sua primeira goleada: 4 a 0. E o placar elástico não foi digerido muito bem pelos jogadores. O meia Jeferson Paulista, que substituiu Seedorf no segundo tempo do jogo, considerou o resultado exagerado, mas elogiou a equipe adversária.

- Pelo que a gente produziu, não sei se foi justo. Sofremos gols nos contra-ataques. Tentamos implantar nosso ritmo, marcar forte, mas o São Paulo é uma equipe muito qualificada, não é a toa que estão disputando vaga no G-4, assim como nós. Tentamos de tudo - argumentou, na saída de campo.

O Botafogo estacionou nos 28 pontos e agora se vê mais distante do G-4. Na próxima rodada, o time recebe o Coritiba neste domingo, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão.

Em noite de Fabuloso, São Paulo atropela o Botafogo e cola no G-4

No jogo de número 200, Luis Fabiano comanda terceira vitória seguida do Tricolor, diante de um rival em queda e preocupado com a lesão de Seedorf 

 

Por Marcelo Prado e Marcos Guerra São Paulo

  • o nome do jogo
    Luis Fabiano

    Observado por representantes de um clube do Qatar, o atacante completou 200 jogos pelo São Paulo com um golaço e uma assistência para Lucas. 
  • deu certo
    Osvaldo

    O atacante entrou muito bem. Com apenas cinco minutos em campo, fez o segundo gol tricolor quando o Botafogo crescia em campo. 
  • decepção
    zaga alvinegra

    A defesa do Botafogo se perdeu diante da boa movimentação apresentada pelo ataque tricolor. Oswaldo ainda tentou mexer. Não deu.
Três vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro, com nove gols gols marcados e apenas um sofrido. Pela primeira vez, o São Paulo dá a seu torcedor mostras de que pode brigar na parte de cima da classificação. Diante de um Botafogo bastante desfalcado, o Tricolor comandou a maior parte do jogo, contou com suas principais peças em noite inspirada e venceu com autoridade por 4 a 0, nesta quinta-feira, no Morumbi. Luis Fabiano, que completou 200 jogos pelo São Paulo, Osvaldo, Lucas e Cícero marcaram, diante de um público pagante de 15.244 pessoas, que gerou uma renda de R$ 321.238,00.
Com o triunfo, a equipe comandada por Ney Franco chegou aos 34 pontos e definitivamente colou no G-4 da competição. O time segue na quinta colocação, mas agora apenas um ponto atrás do Vasco, que perdeu para o Grêmio na quarta. Dependendo dos resultados da rodada do fim de semana, o time paulista poderá entrar pela primeira vez no grupo que se classifica para a Taça Libertadores da América.

No Botafogo, a luz amarela foi acesa. O time completou três jogos sem vitória (além do tropeço desta quinta, perdeu para o Atlético-MG e empatou com o Flamengo) e estacionou nos 28 pontos, na oitava colocação. E, se não bastassem os oito desfalques que Oswaldo de Oliveira teve nesta partida, a equipe ainda corre o risco de ficar sem sua principal estrela, o holandês Seedorf, que deixou a partida no segundo tempo com um incômodo na coxa esquerda.

Os dois times voltam a jogar no domingo pelo Campeonato Brasileiro. Às 16h (de Brasília), o São Paulo encara o Bahia, que luta contra o rebaixamento, em Salvador. Já o Botafogo recebe o Coritiba, outro que foge da degola, às 18h30m, no Engenhão.

Lucas, São Paulo x Botafogo (Foto: Wagner Carmo / Vipcomm) 
 
Lucas e Seedorf, estrelas de São Paulo e Botafogo em campo (Foto: Wagner Carmo / Vipcomm)
Gol fabuloso desmonta esquema botafoguense

 De um lado, o São Paulo entrou com sua força máxima pela primeira vez desde que Ney Franco foi contratado. Do outro, Oswaldo de Oliveira, que não contava com oito peças do elenco, montou o Botafogo no 4-5-1, apostando no meio-campo para valorizar ao máximo a posse de bola e tentar surpreender no contra-ataque. Com cinco minutos, o planejamento traçado pelo técnico carioca foi por água abaixo. Foi o tempo que demorou para que a parceria entre Jadson, o maior garçom do Campeonato Brasileiro, e Luis Fabiano acabasse em vantagem no marcador. O Fabuloso recebeu do camisa 10, limpou Brinner, passou por Jefferson e rolou para a rede: 1 a 0 para o Tricolor. Foi o décimo gol do centroavante são-paulino, um dos artilheiros da competição, ao lado de Fred, do Fluminense.

O Botafogo ficou atordoado. O time errava passes em demasia, tanto que mal conseguiu avançar além do meio-campo nos primeiros 15 minutos. Seedorf era bem vigiado por Denilson, enquanto Paulo Assunção era a sombra de Renato. Márcio Azevedo, uma importante alternativa de apoio, não podia subir, já que tinha de se preocupar com o avanço de Lucas nas suas costas. O tempo passava, e o Tricolor seguia soberano em campo. Aos 15, Luis Fabiano, em nova jogada individual sobre Brinner, chutou por cima do gol carioca. Aos 23, Lucas só não marcou o segundo porque Jefferson fez grande defesa.

Irritado, Oswaldo de Oliveira resolveu inverter a posição dos seus zagueiros na área. Brinner foi para a esquerda e Fábio Ferreira, para a direita. Aos 25, o Botafogo reclamou de um pênalti não marcado pelo juiz Jean Pierre Gonçalves Lima. Cidinho caiu diante da marcação de Rhodolfo dentro da área, mas a arbitragem mandou o jogo seguir.

Nos últimos 15 minutos, o jogo melhorou. O Botafogo adiantou sua marcação e finalmente conseguiu sair para o jogo. Elkeson retornou para buscar o jogo e Seedorf, mais recuado, passou a articular a equipe. Aos 43, na única jogada perigosa da equipe carioca, o camisa 10 passou como quis por Toloi e cruzou na medida para Elkeson, que ajeitou para Renato. Rogério Ceni se antecipou e fez a defesa. O São Paulo respondeu em lances de Maicon, Jadson e Lucas, mas em todos Jefferson trabalhou muito bem.  

Luis Fabiano e Fabio Ferreira, São Paulo x Botafogo (Foto: Wagner Carmo / Vipcomm) 
 
Luis Fabiano chuta, observado de perto por Fabio Ferreira (Foto: Wagner Carmo / Vipcomm)
Botafogo volta melhor, mas São Paulo mata o jogo

No segundo tempo, o Botafogo começou bem, comandou as ações, mas foi o São Paulo, em dois ataques, quem definiu a partida. O time carioca chegou duas vezes nos primeiros seis minutos, período no qual a defesa do São Paulo, pela primeira vez na partida, cometeu falhas. Em ambos os lances, Rogério Ceni trabalhou bem e evitou o gol em cabeçada de Elkeson e chute de Renato.

Preocupado com o começo titubeante da equipe, Ney Franco resolveu mexer. Aos dez, ele sacou Paulo Assunção e colocou Osvaldo em campo. O time passou a atuar no 4-2-3-1. Maicon foi recuado para volante, Lucas e Osvaldo foram posicionados cada um em uma ponta, Jadson ficou como meia centralizado, e Luis Fabiano permaneceu como referência na frente.

maiores goleadas

última goleada entre os times 
 
SPO 3 x 0 BOT
09/11/2006

maiores goleadas do Campeonato Brasileiro 2012
 
01 SPO 4 x 0 BOT 30/08/2012
02 GRE 4 x 0 FIG 19/08/2012
03 CFC 4 x 0 CRU 19/08/2012

Em sua primeira jogada, Osvaldo deu tranquilidade para o São Paulo em campo. Aos 13, no primeiro ataque da equipe, Jadson recebeu de Maicon e deu nova assistência para Luis Fabiano, que bateu de pé direito. Jefferson fez novo milagre e, no rebote, Osvaldo só empurrou para a rede: 2 a 0. Quando o Botafogo assimilava o segundo golpe, veio o terceiro. Aos 15, Lucas recebeu de Luis Fabiano, avançou superando a marcação e, em chute de fora da área, colocou no canto direito, aumentando a festa no Morumbi.

O jogo estava definido. Oswaldo de Oliveira fez duas alterações no Botafogo, sacando Cidinho e Lennon e colocando Willian e Gabriel, respectivamente. A situação, que já era ruim, piorou: Seedorf sentiu um incômodo na coxa esquerda e precisou ser substituído. Jéferson Paulista entrou no seu lugar.
No São Paulo, Ney Franco aproveitou a tranquilidade da partida para dar ritmo de jogo ao volante Wellington, que voltou a disputar uma partida oficial após seis meses, tempo em que ficou parado por causa de uma grave lesão no joelho esquerdo.

Nos 15 minutos finais, o Tricolor, que contou com a entrada de Cícero na vaga de Luis Fabiano, diminuiu bastante seu ritmo. O Botafogo, a todo custo, tentava ao menos diminuir a vantagem. Mas a bola teimou em não entrar até o fim. A melhor chance botafoguense ocorreu aos 36, quando Rogério Ceni fez grande defesa em falta de Elkeson.

Ainda deu tempo para o São Paulo fazer mais um. Aos 43, Cícero lançou Osvaldo e correu para a área. O atacante driblou Jefferson e, com calma, levantou a cabeça e viu a presença do meia, que, com um leve toque de primeira, completou para o gol vazio.

Luis Fabiano, São Paulo x Botafogo (Foto: Wagner Carmo / Vipcomm) 
 
Jadson, Luis Fabiano e Lucas comemoram gol do São Paulo  (Foto: Wagner Carmo / Vipcomm)

Internautas pedem Túlio no time principal, e Oswaldo se esquiva

Enquete tem 90% de alvinegros favoráveis à integração do atacante, que não descarta hipótese. Treinador evita se estender no assunto

 

Por Fred Huber e Raphael Marinho Rio de Janeiro

A chegada de Túlio ao Botafogo tem mexido com os alvinegros. Ele foi contratado com o projeto de alcançar mil gols e atuar em um time montado para amistosos, com juniores e profissionais pouco usados. No entanto, a vontade dos torcedores é ver o atacante de 43 anos - e 993 gols, segundo suas contas - integrado ao elenco principal. 

Enquete: Túlio deve ser relacionado em jogos do Campeonato Brasileiro?
 
Sim, assim que estiver inscrito 90%
Sim, mas apenas quando chegar ao gol 999 7%
Não 3%
Total de votos: 2.043 
Em enquete na página do Botafogo no GLOBOESPORTE.COM, 90% dos internautas responderam que querem Túlio relacionado em partidas do Campeonato Brasileiro assim que estiver inscrito. Apenas 3% disseram que não desejam ver o atacante no nacional, e 7% responderam que desejam, desde que ele alcance antes 999 gols - uma possibilidade levantada pelo diretor de futebol Sidnei Loureiro.

Oswaldo de Oliveira, no entanto, não pareceu muito animado com a possibilidade de ter Túlio no ataque no Campeonato Brasileiro. Questionado sobre essa hipótese, o técnico desconversou e preferiu não se estender no assunto.

- Não tenho conversado com ninguém diretamente sobre isso. Mas o Túlio é um jogador respeitável, e que se renda a ele todas as homenagens que merece - disse.

Túlio Maravilha faz exames no Botafogo (Foto: Raphael Marinho / Globoesporte.com) 
 
Túlio está a sete gols do milésimo, segundo suas contas (Foto: Raphael Marinho/Globoesporte.com)
 
Na opinião de Túlio, a porcentagem alta de torcedores que querem vê-lo o quanto antes no time principal se deve a uma carência de atacantes no elenco, citando a lesão de Rafael Marques e a saída de Herrera - negociado com o Emirates Football Club - e Loco Abreu - emprestado ao Figueirense.

Mas não descartou a possibilidade de atuar entre os titulares, mesmo ressaltando que o objetivo é o gol mil.

- É uma coincidência, porque o time está carente de atacantes. Mas a gente tem que ter calma, não vim para ser o salvador da pátria, não vim para tomar o lugar de ninguém. Eu apenas apresentei o projeto do milésimo gol, e o Botafogo abriu as portas para mim. Sou muito grato à diretoria, principalmente ao Marcelo Guimarães, diretor de marketing. Foi ele que elaborou todo este projeto, e o objetivo é resgatar a credibilidade do torcedor alvinegro, revivendo aqueles bons tempos de 1995. Só o tempo vai dizer se vou estar apto ou não a, de repente, ajudar a equipe profissional. Mas o objetivo é o milésimo gol. É o projeto junto com a garotada.

Problemas recorrentes no ataque

Depois que perdeu Herrera para o futebol árabe, Oswaldo precisou adaptar o meia Elkeson à função de atacante, pois achava que Loco Abreu não se encaixava em seu esquema tático. Ainda testou Rafael Marques na frente, mas o jogador - contratado ao Omiya Ardija a seu pedido - ainda não emplacou. 

Disputou dez jogos e não fez gol, com desempenhos que o incluíram na seleção dos piores do primeiro turno do Brasileirão, de acordo com as notas no Troféu Armando Nogueira. Na partida contra o Palmeiras, pela Copa Sul-Americana, sofreu uma forte torção no tornozelo esquerdo. Não há previsão para o retorno aos campos de Rafael Marques.

Botafogo divulga nota de luto por falecimento de ex-lateral Juvenal Dias

Ex-atleta tinha 89 anos e fez parte do título Carioca de 1948. Um minuto de silêncio será respeitado no jogo contra o Coritiba, neste domingo

 

Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro

O Botafogo divulgou uma nota lamentando o falecimento do ex-jogador Juvenal Francisco Dias, lateral-esquerdo da equipe campeã carioca de 1948. O corpo foi velado na Igreja Batista de Moça Bonita, em Padre Miguel. O enterro será nesta sexta-feira, às 11h (de Brasília), no Cemitério do Murundu, em Realengo.

Juvenal tinha 89 anos e fez parte de um time que ficou marcado pelas superstições de Carlito Rocha, ex-presidente do Botafogo de 1948 a 1951. Ele obrigava os atletas a tomarem gemadas antes das partidas.

O pavilhão alvinegro na sede de General Severiano encontra-se a meio-mastro em sinal de respeito. No jogo entre Botafogo x Coritiba deste domingo, às 18h30m (de Brasília), válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, será respeitado um minuto de silêncio no Engenhão.

Botafogo x Coritiba: ingressos à venda para jogo no Engenhão

Partida válida pela 20ª rodada do Brasileirão será neste domingo, às 18h30m

 

Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro
 

Começa nesta quinta-feira a venda de ingressos para Botafogo x Coritiba, que será disputado neste domingo às 18h30m (de Brasília), no Engenhão, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Nas sedes dos clubes, a venda é das 10h às 17h. Os preços variam de R$ 10 a R$ 130. Os portões do estádio serão abertos às16h30m.

Torcedor do plano "Sou Botafogo VIP", "VIP Jovem" e "VIP Premium" tem acesso pelo setor Oeste Inferior, enquanto "Sou Botafogo Acima de Tudo" acontece pelo Oeste Superior e "Sou Botafogo Fanático" pelo Leste Inferior. O setor Sul está destinado à torcida do Coritiba. O Setor Leste Superior, excepcionalmente, não funcionará. Há gratuidade para menores de 12 anos, idosos e deficientes em todos os setores e meia-entrada para estudantes.

Confira os preços dos ingressos e pontos de venda:

Preços:
Norte: R$ 20 (R$ 10 meia)
Sul: R$ 20 (R$ 10 meia) - Coritiba
Oeste Superior: R$ 50 (R$ 25 meia)
Oeste Inferior: R$ 50 (R$ 25 meia)
Leste Superior: Não funcionará
Leste Inferior: R$ 50 (R$ 25 meia)
Geo Premium: R$ 130 (R$ 105 meia)

Pontos de venda antecipada: (www.botafogo.com.br e www.futebolcard.com)

General Severiano - Av. Venceslau Brás, 72 - Botafogo
Caio Martins - Av. Presidente Backer, s/nº - Niterói
Stadium Rio (Bilheteria Norte) - Rua das Oficinas, s/nº - Engenho de Dentro
Marechal Hermes - Rua Xavier Curado, 1.705
São Januário - Rua Francisco Palheta (Bilheteria 11)
Casa da Vila da Feira - Rua Haddock Lobo 195 - Tijuca
Posto de gasolina Ale - Rua General Góis Monteiro, 195 - Botafogo
Cariocas FC - Av. Vicente de Carvalho 909 - Shopping Carioca (2º piso)
Cariocas FC - Rua Dias da Cruz 255 - Shopping Méier
KMV Turismo - Av. das Américas nº 3.665 - Shopping Barra Square
Loja Fanático (Lagoa Shopping) - Av. John Kennedy, nº 292 loja 217 - Araruama

Estacionamento:

- Antecipado (até a véspera do jogo)

Sócio-proprietário - R$ 15 (Limitado a 300 no total e a 1 por pessoa) - Estacionamento Norte 1
* Vendas na Central de Atendimento ao Sócio na sede do Botafogo

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira de 8h às 20h, sábados e feriados de 8h às 16h
"Sou Botafogo Acima de Tudo" - R$ 15 (Limitado a 200 no total e a 1 por pessoa) - Estacionamento Norte 1

* Vendas na sala de atendimento na sede do Botafogo

Horário de funcionamento: de terça a sexta-feira de 10h às 17h, sábado de 9h às 14h

"Sou Botafogo VIP" - R$ 15 (Limitado a 200 no total e a 1 por pessoa) - Estacionamento Oeste
* Vendas na sala de atendimento na sede do Botafogo

Horário de funcionamento: de terça a sexta-feira de 10h às 17h, sábado de 9h às 14h

- No dia do jogo
Todos os torcedores - R$ 20 - Estacionamento Norte 1



Joinville e Botafogo se enfrentam nas quartas sob influência do mercado

Clube carioca tenta amenizar perda de Tostão aproveitando primeiro jogo em casa, enquanto equipe catarinense chega ao duelo reforçado de Café

 

Por SporTV.com Niterói, RJ
 

Já não bastasse o retrospecto positivo de Joinville contra o Botafogo na Liga Futsal deste ano, o time tricolor foi bastante beneficiado pelo vai-vém do mercado internacional antes do mata-mata. Os catarinenses repatriaram o ala Café, enquanto os cariocas perderam o também ala Tostão. Com essas importantes peças dentro e fora do torneio, as equipes se enfrentam nesta quinta-feira, às 19h, no Ginásio Tio Sam, em Niterói (RJ). O SporTV transmite a partida ao vivo.

Montagem Futsal, Tostão e Café (Foto: Editoria de arte / Globoesporte.com) 
 
Enquanto Tostão trocou o Bota pelo Lazio, Café chegou ao Joinville (Foto: Editoria de arte / Globoesporte.com)
 
A tarefa dos comandados de Fernando Malafaia é complicada, principalmente com a saída de Tostão para o Lazio, da Itália. O ala era o grande articulador de jogadas dos botafoguenses e foi contratado no início do ano como principal arma para a Liga Futsal. Pelo outro lado, o Joinville trouxe Café de volta à equipe, e o ala é presença garantida em quadra.

- Ganhamos um reforço para a reta decisiva da competição, mas continuamos apostando na força coletiva. Para este primeiro confronto, a obrigação pelo resultado é do adversário, que precisa sair para o jogo diante de sua torcida - afirma o técnico Fernando Ferretti.

Para superar o adversário, o Botafogo precisa ainda fazer valer o fator casa, algo que foi ineficaz contra os catarinenses até o momento. Foram três jogos - um na fase classificatória e dois pelo Grupo C da segunda fase - e o Alvinegro não venceu uma partida sequer. Foram duas goleadas por 4 a 1 do clube tricolor em Joinville (SC) e um empate sem gols em Niterói.

Depois do embate no Tio Sam, as equipes decidem quem avança às semifinais neste sábado, às 13h15m, no Centreventos Cau Hansen, em Joinville.

Botafogo x Joinville, Futsal (Foto: Manolo Quiróz / Divulgação) 
 
Botafogo ainda não venceu o Joinville na Liga Futsal: 2 derrotas e 1 empate (Foto: Manolo Quiróz / Divulgação)

Jornalista defende o fim das torcidas organizadas: 'Levam ao banditismo'

Telmo Zanini apoia suspensões aplicadas aos envolvidos em crimes e confusões, mas defende banimento deste tipo de 'organização' no Brasil

 

Por SporTV.com Rio de Janeiro
 

video

A decisão do Ministério Público do Rio de Janeiro de suspender a Torcida Jovem do Flamengo (TJF) e a Força Jovem, do Vasco, medida que as impede de frequentar os estádios, foram consideradas "certíssimas" pelo comentarista do SporTV Telmo Zanini. Mas ele vai além. Durante participação no "Redação SporTV", o jornalista defendeu o fim das torcidas organizadas.

- Tivemos aqui, há pouco tempo, um colega jornalista argentino que veio falar das torcidas bravas de lá e aqui (no Brasil) ficou a mesma coisa. Não tem porque existir torcida organizada. Torcida, no futebol, tem que ser desorganizada - afirmou.

Para o comentarista, essa "organização" em grupos contribui para o aumento da violência. Uma briga motiva outra e os índices, segundo ele, só tendem a aumentar.

- Esta história de começar a formar núcleos só leva ao crime, ao banditismo e aos assassinatos, como estamos vendo em massa. Porque eles (torcedores) se organizam, começam a se armar, a fazer tráfico de armas, vender proteção, é tudo a mesma coisa. Tem que acabar com essas torcidas, todas. Essa é a minha opinião - disse.

Recuperado de lesão, Fellype Gabriel inicia trabalho de recondicionamento

Meia tinha um problema na panturrilha direita que o tirou da equipe alvinegra 

 

Por Fred Huber Rio de Janeiro

 
Diante de tantas notícias ruins vindas do departamento médico, o técnico Oswaldo de Oliveira deve ter boas novidades em breve. Vítor Júnior, recuperado de uma contratura na coxa, é o que deve retornar primeiro. Nesta quarta-feira, quem iniciou o trabalho de recondicionamento físico foi o meia Fellype Gabriel, que ficou fora do time por causa de um problema na panturrilha perna direita. Ainda não há, no entanto, uma previsão oficial para sua volta.

Fellype Gabriel no treino do Botafogo (Foto: Fred Huber / Globoesporte.com) 
 
Fellype Gabriel corre no treino do Botafogo (Foto: Fred Huber / Globoesporte.com)
 
O Bota ainda tem uma lista grande de jogadores inativos por causa de lesão: Antônio Carlos, Andrezinho, Rafael Marques, Lucas Zen e Marcelo Mattos.

Nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília), no Morumbi, o Alvinegro entra em campo para enfrentar o São Paulo. O Botafogo é o sétimo colocado do Brasileiro com 28 pontos.
Reunião de golaços! Programa elege os mais bonitos do primeiro turno

Wellington Paulista, Elkeson e Bernard têm o privilégio de terem cedido dois cada para a lista das 19 pinturas da primeira metade da competição

Por SporTV.com Rio de Janeiro


De bicicleta, voleio, cabeça. De fora da área, driblando o goleiro, de letra. Foram inúmeros os golaços do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. A cada rodada, os internautas do ‘É Gol!!!’ ajudaram a escolher os mais bonitos e, para presenteá-los, a nossa equipe reuniu todos os eleitos.

Três jogadores têm o privilégio de contar com mais de um gol na lista. Wellington Paulista, do Cruzeiro, Elkeson, do Botafogo, e Bernard, do Atlético-MG, colocaram logo dois na relação. O Galo, inclusive, é o time que mais cedeu pinturas: além de Bernard, Leonardo Silva, Ronaldinho Gaúcho e Neto Berola também aparecem.

Até quem já trocou de time foi lembrado. Diego Souza, por exemplo, deixou o Vasco em direção ao Oriente Médio, mas mesmo assim está na lista pelo belo gol marcado contra o Bahia, na quarta rodada. Na terceira, ainda com a camisa do Grêmio, o argentino Miralles também fez bonito. Hoje, ele veste a camisa do Santos, depois de ser trocado por Elano.

O segundo turno começa nesta quarta-feira e os torcedores já estão na expectativa por mais golaços. O 'É Gol!!!' vai continuar atento para trazer sempre os mais bonitos para votação.


Montagem gols mais bonitos 1º turno É Gol (Foto: Montagem SporTV) 
 
Craques marcaram golaços e encheram os olhos dos torcedores (Foto: Montagem SporTV)