Total de visualizações de página

* No Engenhão


Por Lédio Carmona

No Engenhão, jogo movimentado, cheio de erros e de gols. O Botafogo começou muito mal. Marcava errado, dava espaço para contra-ataques e tomou dois gols do Sport, com Wilson e Weldon.

No segundo tempo, Ney Franco pôs Leo Silva e Tony, o time foi para cima na base do entusiasmo e se aproveitou do momento ruim do Sport, que recuou demais e sentiu a pressão. Toni desconto; Fahel, emaptou.

Resultado péssimo para os dois, que arrancaram mal demais do Campeonato.

Dá para recuperar? òBvio que sim, mas é bom começar a jogar.

Técnico do Botafogo vibra por ter um clássico pela frente

Ney garante que estudará bem o time do Flu para não sofrer surpresas

LANCEPRESS!




Ney Franco quer estar prontinho para pegar o Fluzão no domingo

Botafogo e Fluminense já duelaram duas vezes na temporada. Na primeira, com René Simões no comando tricolor, vitória do Alvinegro. Em seguida, Parreira assumiu e bateu por 2 a 1 o time de Ney Franco. Com o equilíbrio, a atenção do clube da Estrela Solitária deverá ser redobrada no próximo domingo. É o que garante seu técnico, que vê o clássico em ótima hora.

- É um jogo que chega no momento certo para ambos, que não começaram bem o Brasileiro. Nada melhor do que um clássico agora. Será mais um jogo difícil, e vamos trabalhar forte para acabar com o momento ruim e emplacar a primeira vitória - analisou Ney, que prometeu assistir em detalhes o jogo do rival contra o Náutico.

- Embora o Flu não tenha muitas mudanças, vamos estudar o modo de jogar. Parreira mexeu um pouco no time, é preciso ficar atento. Já percebemos que todos os detalhes podem fazer diferença - lembrou.

Vice de futebol avisa: 'Todos serão cobrados pelos maus resultados'

Insatisfeito, André Silva pretende ter uma conversa com a comissão técnica e os jogadores do Botafogo

Marlos Bittencourt Rio de Janeiro

O vice-presidente de futebol do Botafogo, André Silva, não se mostrou nem um pouco satisfeito com o empate em 2 a 2 do Alvinegro com o Sport, no último sábado, no Engenhão. O dirigente avisou que o sinal de alerta está ligado, já que este é o quarto resultado ruim do Glorioso no Campeonato Brasileiro (três empates e uma derrota).

- A luz amarela acendeu, e teremos de conversar para ver o que está acontecendo. Ninguém está satisfeito com o que está contecendo, com os resultados. Eu, que não sou remunerado, sou cobrado. Por isso, todos devem ser cobrados: o técnico, os jogadores, até o assessor de imprensa do clube. O Botafogo soma apenas três pontos em quatro jogos no Brasileiro.

Além do recente empate com os pernambucanos, o time carioca ficou no 1 a 1 com o Santo André e no 0 a 0 com o Corinthians, nas duas primeiras rodadas da competição nacional. Na terceira rodada, derrota para o Grêmio (2 a 0).

André Silva não pensa em mudanças no comando técnico, mas o trabalho de Ney Franco já passa a ser questionado por parte da torcida.

'Nós acabamos de passar no vestibular’, diz Ricardo Teixeira

Presidente da CBF afirma que Brasil tem cinco anos para receber diploma

GLOBOESPORTE.COM
Nassau





Presidente da CBF e do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014, Ricardo Teixeira comparou a escolha das 12 cidades que receberão os jogos aos estudantes que acabam de conseguir vaga em uma universidade. Após o anúncio da Fifa neste domingo, nas Bahamas, o dirigente afirmou que agora é hora de trabalhar pesado para a realização do torneio.

- Eu gostaria de fazer uma comparação: nós acabamos de passar no vestibular. Temos cinco anos para receber o diploma oficial do curso – disse, em entrevista coletiva.

Segundo Ricardo Teixeira, “falta muita coisa a ser feita” e o Brasil precisa ter consciência da responsabilidade que é organizar a Copa do Mundo pela segunda vez no país. Em 1950, a seleção perdeu a final, no Maracanã, para o Uruguai.

Joseph Blatter, presidente da Fifa, demonstrou confiança no projeto brasileiro:

- O Brasil mostrará ao mundo que não tem apenas bons jogadores de futebol, mas que também sabe organizar uma Copa do Mundo – afirmou o suíço.

Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Curitiba, Salvador, Recife, Natal, Fortaleza, Manaus e Cuiabá foram as escolhidas pelo Comitê Executivo da Fifa para receber jogos em 2014. Cinco cidades que apresentaram candidatura ficarão fora: Florianópolis, Goiânia, Campo Grande, Belém e Rio Branco.

CBF marca reunião com as 12 escolhidas para organizar Copa de 2014

Ricardo Teixeira terá encontro com representantes no dia 8 de junho

GLOBOESPORTE.COM
Nassau





Após passar no vestibular, cobrança. É assim que as 12 cidades escolhidas pela Fifa para receber jogos da Copa do Mundo de 2014 serão recebidas pela CBF e pelo Comitê Organizador do Mundial no Brasil. O presidente Ricardo Teixeira já marcou um encontro com representantes das sedes.

Após o anúncio da Fifa neste domingo, nas Bahamas, o dirigente afirmou que haverá um seminário no dia 8 de junho, no Rio de Janeiro, com as 12 cidades para cobrar organização para a realização da Copa. O principal tema será a construção e reforma dos estádios colocados no projeto do Mundial.

- Vamos cobrar as providências que deverão ser tomadas – disse Ricardo Teixeira.

Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Curitiba, Salvador, Recife, Natal, Fortaleza, Manaus e Cuiabá foram as escolhidas pelo Comitê Executivo da Fifa para receber os jogos em 2014.

Antes do seminário com todas elas, o presidente da CBF já marcou uma reunião com representantes do Rio de Janeiro, favorito para receber a final da Copa, no Maracanã. O prefeito Eduardo Paes e o governador Sergio Cabral conversarão com Ricardo Teixeira na próxima quinta-feira.

Técnico alvinegro incentiva disputa pela vaga na lateral direita

Ney Franco afirma que Alessandro terá Thiaguinho como concorrente para a posição. Mudança pode ocorrer já contra o Fluminense

Marlos Bittencourt

As vaias que ecoaram no Engenhão no momento em que Alessandro foi substitído por Thiaguinho, no segundo tempo da partida contra o Sport, podem ter colocado uma dúvida da cabeça do técnico Ney Franco. Até então titular do time, Alessandro terá de disputar a vaga com o concorrente para enfrentar o Fluminense.

- Vai haver uma disputa pela vaga na lateral direita. Alessandro foi bem na partida contra o Grêmio (derrota por 2 a 0), mas Thiaguinho entrou muito bem contra o Sport (empate em 2 a 2). Tenho de avaliar melhor, pois não será por apenas um jogo que posso afirmar quem será o titular – falou o treinador.

Ney Franco é o tipo de técnico que prefere a conversa ao confronto com os jogadores. Entretanto, é possível perceber que ele não está satisfeito com o desempenho do time nos últimos jogos, incluindo a reta final do Campeonato Carioca e o início do Brasileiro.

- Os resultados não estão sendo muito bons, e isso significa que temos de arrumar o que está errado. Vamos nos acertar, pois o objetivo é o de fazer os dois turnos do Brasileiro com o melhor desempenho possível – disse.

Ney Franco elogia Laio e deve manter o jovem no time contra o Fluminense

Atacante não faz gol, mas cai nas graças do técnico, que ainda aguarda a recuperação de Reinaldo

Marlos Bittencourt

Apesar de Tony ter marcado o primeiro gol da reação do Botafogo no empate em 2 a 2 com o Sport, o atacante Laio deverá seguir como titular, ao lado de Victor Simões, para o confronto contra o Fluminense, no próximo domingo. Ney Franco gostou bastante da atuação da jovem revelação da base no empate do último sábado.

- Laio foi muito bem e deverá formar o ataque contra o Fluminense, se Reinaldo não puder jogar. Gostei da atuação dele em campo – afirmou o treinador, que ainda aguarda a recuperação de Reinaldo, que sofreu um edema ósseo e não joga há cinco partidas.

Ultimamente, Ney Franco tem apostado nos jovens jogadores da base do Botafogo. Foi assim também com Rodrigo Dantas, que chegou a ser apontado como substituto de Maicosuel. O treinador mostra sua confiança em Laio e espera que o jovem se destaque.

- Laio fez muitos gols nos juniores e chegou a ser o artilheiro no Campeonato Carioca da categoria. Ele tem um bom futuro pela frente – disse o Ney Franco.

Ney Franco mostra lado insatisfeito

Leandro Guerreiro comenta empate do Botafogo com o Sport, no Engenhão

Fahel comemora reação contra o Sport, mas desaprova desempenho do time do Botafogo

No meu Blog-Clipping! Valeu, pessoal!


Dirigente promete reforço até terça-feira

André Silva quer contratação de um meia para atuar ao lado de Lucio Flavio

Marlos Bittencourt
Rio de Janeiro

O Botafogo está perto de anunciar mais um reforço para disputa do Campeonato Brasileiro. De acordo com o vice presidente de futebol do clube, André Silva, o time de General Severiano irá apresentar até a próxima terça-feira um meia para atuar ao lado de Lucio Flavio, que foi contratado na última semana.

- Lucio Flavio cadencia o jogo e precisamos de um jogador de mais velocidade. Queremos e vamos contratar alguém que possa atuar no meio-de-campo para fazer dobradinha com Lucio. No início da semana apresentaremos algum jogador – disse o dirigente.

André Silva acredita que, com a chegada do reforço, o time vai decolar no Campeonato Brasileiro. O dirigente não quer se precipitar e anunciar imediatamente o jogador, mas diz que a contratação está bem encaminhada.

- Teremos alguma novidade e será uma boa surpresa. Mas vamos dar tempo e tomar medidas para nada sair errado.

Lucio Flavio pede concentração para time não repetir erros contra o Fluminense

Jogador lamenta empate com o Sport no seu retorno ao clube alvinegro

Marlos Bittencourt
Rio de Janeiro





Apesar de estar feliz por ter voltado a vestir o uniforme do Botafogo neste domingo, o meia Lucio Flavio lamentou o empate de 2 a 2 com o Sport, no Engenhão, em confronto válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. De acordo com o camisa 10, o time alvinegro precisa se concentrar para não repetir os erros na partida contra o Fluminense, adversário do clube no próximo, no Maracanã. Confira os gols da partida no vídeo ao lado.

– Vamos trabalhar com mais empenho para a próxima partida. Infelizmente, não conseguimos um bom resultado diante da nossa torcida., mas agora vamos nos concentrar no clássico contra o Fluminense – disse o jogador.

O elenco do Botafogo está de folga neste domingo e se reapresenta na próxima segunda-feira, em General Severiano, para começar a preparação para partida contra o Fluminense.

Técnico Ney Franco afirma que terá uma séria conversa com o elenco alvinegro

Treinador está irritado com erros do time no empate com o Sport

Marlos Bittencourt
Rio de Janeiro




O técnico Ney Franco não está satisfeito com o desempenho do Botafogo no empate de 2 a 2 com o Sport, no Engenhão, em confronto válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Após o fim da partida, o treinador comparou os dois gols sofridos neste sábado com os quatro que o time titular levou dos reservas no coletivo, da última sexta-feira. Confira os gols da partida no vídeo ao lado.

Visivelmente irritado, Ney Franco afirmou que terá uma séria conversa com o time segunda-feira, data da reapresentação do elenco, que folga neste domingo.

- A situação é bem semelhante. O papo antes de entrarmos em campo foi sobre este assunto. Precisamos corrigir tudo isso.Teremos uma conversa para que isso não aconteça mais– explicou o técnico Ney Franco.

Com o resultado deste sábado, o Botafogo chegou ao terceiro ponto na tabela de classificação da competição. Na próxima semana, o time alvinegro enfrenta o Fluminense domingo, no Maracanã.

Tony lamenta empate com o Sport

Atacante diz que o time alvinegro merecia os três pontos neste sábado

Marlos Bittecourt
Rio de Janeiro





Autor do primeiro gol do Botafogo no empate de 2 a 2 com o Sport neste sábado, no Engenhão, em confronto válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, o atacante Tony deixou o gramado lamentando o resultado. De acordo com o jogador, a equipe comandada por Ney Franco lutou e merecia conquistar os três pontos. Confira os gols da partida no vídeo ao lado.

- Não deu para virar o jogo, tentamos de todas as formas. Não perdemos, mas merecíamos outro resultado.

Com o resultado deste sábado, o Botafogo chegou ao terceiro ponto na tabela de classificação da competição. Na próxima semana, o time alvinegro enfrenta o Fluminense domingo, no Maracanã.

Sport abre vantagem no Engenhão, mas Botafogo reage e empata na etapa final

Rubro-Negro pernambucano, que viveu semana conturbada, assusta na reestreia de Lucio Flavio no Alvinegro, que pressiona e evita a derrota

Marlos Bittencourt
Rio de Janeiro

As falhas na defesa do Botafogo custaram mais um resultado ruim para o time, que ainda não venceu. Os alvinegros não passaram de um empate em 2 a 2 neste sábado, com o Sport, pelo campeonato Brasileiro, no Engenhão. Wilson e Weldon marcaram para os pernanbucanos. Tony e Fahel, no segundo tempo, empataram.

O Sport não fez feio. Mesmo cheio de problemas internos, com os pedidos de demissão do técnico Nelsinho e de Paulo Baier, que discutiram no meio da semana, o time pernambucano foi ao Engenhão atrás da primeira vitória na competição.

O Botafogo tinha mais a posse de bola do que o Sport na etapa inicial, mas não conseguia finalizar. O maestro Lucio Flavio, substituto de Maicosuel na criação das jogadas, desafinou a orquestra alvinegra.

Na primeira grande jogadas do Botafogo, Eduardo tirou o marcador da jogada, tocando a bola por cima para Fahel, que devolveu novamente para o lateral-esquerdo. Eduardo cruzou para Alessandro, que cabeceou O Botafogo errava demais os passes e o Sport aproveitou para jogar nos erros do adversário. Aos seis minutos, Weldon arrancou pela esquerda, a defesa alvinegra ficou olhando. O zagueiro Teco deixou o atacante Wilson desmarcado, que empurrou a bola para abrir o placar.

O time do Sport pouco tocou na bola, mas teve atuação muito superior ao Botafogo. Num aatque, o atacante alvinegro Victor Simões recebeu a bola na entrada da área e chutou para Magrão mandar para escanteio. Lucio Flavio, que não fez o esperado, sofreu falta na entrada área. Especialista, ele mesmo foi para a cobrança, enchendo a torcida de esperança com o empate. Da meia-lua, chutou em cima da barreira, desperdiçando a oportunidade.

O Botafogo, em desvantagem no placar, se lançou ao ataque de forma desesperada, expondo a defesa ás investidas do Sport. Num contra-ataque pela direita, Moacir chegou à área de Catillo, driblou Juninho, que caiu sentado no gramado. O lateral cruzou para Weldon, livre de marcação, escorar a bola para a rede e fazer 2 a 0, aos 20 minutos.

A torcida perdeu a paciência e passou a hostilizar o time e o técnico Ney Franco. As vaias foram intensas. Os torcedores estavam furiosos com o péssimo desempenho da equipe.

O time esteve inoperante. A única forma de tentar reagir era em cobrança de falta. Numa delas, após Hamilton atropelar Fahel na entrada da área, o zagueiro Juninho mandou um balaço na trave esquerda, assustando o goleiro Magrão.

Em mais uma tentativa, Victor Simões recebeu a bola em velocidade e disparou um míssil na direção de Magrão, que defendeu. Mais uma chance perdidda do Botafogo.

O atacante desperdiço outra chance incrível no fim da etapa inicial. O zagueiro Teco foi apoiar o ataque e cruzou para o atacante, que chegou atrasado na bola.

O técnico Ney Franco tentou o óbvio para fazer gols e se recuperar. Mandou mais um atacante a campo para aumentar o poder de fogo do time. Os jogadores alvinegro pareciam ainda meio perdidos. Os erros de passes aumentou o nervosismo da equipe.

Apesr dos erros, o time continuava subindo ao ataque. Até que numa jogada pelo lado esquerdo, Eduardo arrancou e chutou a bola. O atacante Tnony, que acabara de entrar no time, mandou a bola para a rede, diminuindo o placar.

O gol acordou a torcida, que passou o primeiro tempo muto irritado com o time. Após Tony marcar, os alvinegros passaram a incentivar os jogadores, que foram contagiados pelo embalo da galera.

Os jogadores do Botafogo se acertaram no segundo tempo depois de um início de jogo muito ruim. As tentativas de gols saíram mais de cobranças de faltas do que de jogadas trabalhadas.

Hamilton foi expulso aos 28 minutos após fazer falta em Alessandro. Na cobrança de falta de Lucio Flavio, Leandro Guerreiro cabeceou para defesa de Magrão. Na sequencia, Alessandro foi muito vaiado ao ser substituído para a entrada de Thiaguinho.

Com um jogador a mais em campo, o Botafogo foi para cima do Sport para tentar se rcuperar. Mas o goleiro Magrão estava em noite inspirada e fez várias defesas sensacionais.

Aos 39 minutos, após escanteio de Lucio Flavio, Fahel subiu para empatar o placar com gol de de cabeça: 2 a 2. A galera foi à loucura. Valeu pelo empate, já que o time perdia por dois gols.

BOTAFOGO 2 x 2 SPORT
Castillo, Leandro Guerreiro, Juninho e Teco (Tony); Alessandro (Thiaguinho), Fahel, Túlio Souza (Léo Silva), Lucio Flavio e Eduardo; Laio e Victor Simões Magrão, Moacir (Juliano), César Lucena, Igor e Durval; Moacir, Hamilton, Sandro Goiano (Eliseu), Luciano Henrique e Dutra; Weldon (Dudé) e Wilson

Técnico: Ney Franco
Técnico: Levi Gomes

Gols: Wilson, aos seis, e Weldon, aos 20 minutos do primeiro tempo. Tony, aos 15, e Fahel, aos 39 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Teco, Lucio Flavio, Juninho, Fahel e Thiaguinho (Botafogo); Hamilton, Magrão e Juliano (Sport) Cartão vermelho: Hamilton (Sport)

Estádio: Engenhão
Data: 30/05/2009
Renda: R$ 100.785, 50
Público: 8.555 pagantes
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA) Auxiliares: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Adson marcio Lopes Leal (BA)

Gol do Botafogo! Após escanteio, Fahel empata de cabeça, aos 38 do 2º tempo

Maicosuel comparece ao Engenhão para torcer por seus ex-companheiros de time

Maicosuel comparece ao Engenhão para torcer por seus ex-companheiros de time

Meia, vendido recentemente para o Hoffenheim, da Alemanha, vai ao estádio assistir à partida do Glorioso contra o Sport, pelo Brasileirão

Marlos Bittencourt Rio de Janeiro

A saudade foi tão grande que Maicosuel, que voltou da Alemanha para passar alguns dias no Brasil, rapidamente arrumou um programa para o fim da tarde de sábado. O meia, vendido ao Hoffenheim, compareceu ao Engenhão para assistir ao jogo de seu ex-clube Botafogo contra o Sport, pela quarta rodada do Brasileirão.

- Cheguei ao Rio na última quarta-feira e não via a hora de voltar ao Engenhão para ver o Botafogo. Tenho muito saudade dos meus companheiros, e vamos conquistar a primeira vitória na competição – afirmou Maicosuel, como um verdadeiro torcedor.

O ex-camisa 10 alvinegro, artilheiro e melhor jogador do Campeonato Carioca, chegou ao estádio na companhia do amigo e vice de futebol do clube, André Silva. Apesar do desejo de entrar em campo, ele terá de se contentar em ficar no camarote do Botafogo com os dedos cruzados.

- A vontade de jogar é grande, mas não posso. Quem sabe um dia estarei de volta? – disse o jogador, cercado por torcedores, que pediam autógrafos e fotos ao seu lado.

Anel superior do Engenhão é fechado contra o Sport

Expectativa baixa de público foi a razão para a medida tomada pela diretoria

LANCEPRESS!

Sem vitória no Campeonato Brasileiro, em três partidas disputadas, já não se esperava muito público no Engenhão, diante do Sport, neste sábado. Por isso, a diretoria do Botafogo resolveu ser prática e fechou o anel superior do estádio.

Com a medida, os torcedores, em pouco número, se juntam sobretudo na parte inferior, além dos setores atrás do gol. Desde o confronto frente ao Corinthians, o ingresso passou a custar R$ 20 (R$ 10 a meia-entrada).

Lucio Flavio elege jogos memoráveis no Engenhão

Apoiador do Bota tem uma relação estreita com o estádio

LANCEPRESS!

Lucio Flavio considera Engenhão o melhor estádio que atuou, junto ao Maracanã (Crédito: Gilvan de Souza)

Para os jogadores, todo palco perfeito traz memórias inesquecíveis. No caso de Lucio Flavio, a relação estreita com o Engenhão não o permite escolher apenas um jogo pelo Botafogo do qual lembra com carinho:

– Junto ao Maracanã, o Engenhão é o melhor estádio em que já joguei, por todo o tempo que passei aqui. Na verdade, além da inauguração, em que vencemos o Fluminense por 2 a 1, há aquela partida contra o River Plate, pela Sul-Americana, e a vitória sobre a Portuguesa, pela Copa do Brasil de 2008, quando o estádio lotou. Todos foram momentos incríveis.

Ney acredita que Sport respeitará mais o Fogão com Lucio Flavio

Maestro espera aproveitar a partida no Engenhão para adqurir mais entrosamento

LANCEPRESS

Ney Franco lembrou que Lucio Flavio tem qualidade também na bola parada (Crédito: Gilvan de Souza)

Antes uma equipe formada predominantemente por jovens, o Botafogo que encara o Sport logo mais, às 18h30, no Engenhão, terá um toque de experiência. Além de Teco, que faz sua estreia na zaga, o meia Lucio Flavio chega com a missão de organizar o setor de criação. E, com essas mudanças, sobretudo a entrada do Maestro, Ney Franco crê que o Alvinegro será mais respeitado.

- É mais um jogador que exige respeito dos adversários. Com o Lucio ali no meio, o Sport tende a pensar duas vezes em dar o bote, fazer uma falta perto da área. Provou isso no treino ao marcar de fora da área um belo gol - lembra o treinador alvinegro.

Lucio Flavio, por sua vez, teme o pouco entendimento com os companheiros.

- Talvez esses dois dias de treinos puxados ainda não tenham sido suficientes para pegar o melhor entrosamento em campo, mas, com a leitura do jogo, vamos nos entendendo. Contra o Sport, em casa, há uma boa chancce parra melhorar isso - prevê o camisa 10.

Na atividade tática de sexta-feira, os reservas venceram por 4 a 1, aproveitando-se de seguidas falhas do goleiro Castillo e da defesa. Ney Franco atribuiu à boa atuação do "bezinho" - referência ao time B - à agressividade que pediu para os titulares terem, jogando muito no campo do rival.

Leandro Guerreiro esteve em todos os jogos do Bota

Volante ainda completará sua 124ª partida pelo clube

LANCEPRESS!

Guerreiro atribui consistência à pré-temporada (Crédito: Gilvan de Souza)

Mais uma vez titular do Botafogo, contra o Sport, neste sábado, no Engenhão, Leandro Guerreiro é o único jogador do elenco alvinegro que atuou nas 28 partidas disputas nesta temporada. De quebra, diante do Sport, ele completará seu 124º jogo com a camisa alvinegra.

- Sempre treinei muito e isso me ajudou. Mas foi durante a pré-temporada que me preparei para esta maratona de jogos que temos. Quanto mais eu puder jogar, melhor - festejou Guerreiro, que foi substituído somente na vitória de 1 a 0 sobre o Fluminense, na semifinal da Taça GB.

Maracanã espera ser o palco da final da Copa

Maior do Mundo, que precisa de mais R$ 400 milhões, é o favorito para receber a decisão

Este é o projeto do Maracanã para a Copa

Michel Castelar RIO DE JANEIRO Entre em contato
Nelson Ayres RIO DE JANEIRO Entre em contato

Erguido para a Copa de 1950 e cenário da queda do Brasil ante o Uruguai na grande final, o Maracanã terá a sua chance de redenção. A menos que ocorra algum imprevisto, o estádio será o palco de mais uma decisão. Mas os administradores do estádio precisaram se curvar às exigências do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira.

O dirigente cogitou dividir a administração do Maracanã com Flamengo e Fluminense, mas o plano, a princípio, não sairá do papel.O governo do estado montou um edital de concessão ao gosto de Teixeira mas vetou a participação de clubes ou entidades esportivas na concorrência.

As obras de modernização estão orçadas em cerca de R$ 400 milhões. Um fator positivo é que o estudo feito pelo LANCENET! mostrou que o Maracanã é viável economicamente.


Marcia Lins

Secretária Estadual de Turismo, Esporte e Lazer do RJ


" É impensável a realização de uma Copa do Mundo no Brasil sem o Maracanã, um ícone do futebol mundial. E esperamos que ele seja o palco da grande final. Mas toda a história e o simbolismo do estádio não serão suficientes para garantir isso. É necessário que nós façamos a nossa parte. Realizaremos todos os investimentos necessários e o Rio terá ganhos não só em 2012, quando a reforma do Maracanã estiver pronta, mas durante e após a Copa do Mundo de 2014.

Teremos um novo museu, área de bares e restaurantes e o entorno do estádio será revitalizado. Dessa maneira, faremos a integração com as pessoas, desfrutarão desse novo e moderno equipamento esportivo. A cidade tem muito a ganhar, primeiramente, com a atração de turistas e a projeção da imagem do Rio para todo o mundo. Em segundo, com os investimentos de infraestrutura que são rigorosamente compatíveis com os anseios da população."

Clique para ver o raio X de todas as cidades candidatas!

As 12 sedes já podem ter sido escolhidas. Leia!

Lucio Flavio volta ao seu palco preferido

Meia do Bota é o jogador que mais fez gols no Engenhão

LANCEPRESS!

Lucio Flavio se tornará neste sábado o jogador que mais atuou no Engenhão (Crédito: Gilvan de Souza)

Pouco mais de cinco meses depois de deixar o clube, o maestro Lucio Flavio voltará a reger a orquestra alvinegra justamente em seu palco preferido. Neste sábado, quando a bola rolar, a partir das 18h30, para Botafogo x Sport, o camisa 10 completará sua 39ª partida no Engenhão. Apesar do período que passou em Santos, o meia passará a ser o jogador que mais atuou no estádio, ultrapassando Renato Silva.

Mais do que o recorde de partidas disputadas, Lucio Flavio tem um outro bom motivo para guardar o Engenhão em lugar privilegiado na memória. Foi lá que ele marcou o gol que considera o mais bonito da carreira.

Na vitória de 3 a 1 sobre o mesmo Sport, no dia 20 de outubro de 2007, ele soltou uma bomba de fora da área. A bola bateu no travessão e pingou dentro do gol.

Como se ainda fosse pouco, o Maestro é o principal artilheiro do Engenhão, com 16 gols. A segunda colocação é ocupada por Wellington Paulista, atualmente no Cruzeiro, que marcou 14 vezes no estádio.

Lucio chega com a dura missão de substituir Maicosuel, negociado com o Hoffenheim, da Alemanha. De estilo mais cadenciado, o Maestro foi logo avisando, na chegada, que tem características bem distintas das do Mago, conhecido por seu futebol de dribles em velocidade.

Para a partida deste sábado, Ney Franco fará duas mudanças, além do retorno de Lucio Flavio, que marcou um golaço na derrota de 4 a 1 dos titulares para os reservas no treino. A grande novidade será a estreia do zagueiro Teco, que chegou ao clube em janeiro deste ano, mas sofreu com seguidas lesões.

Com isso, o polivalente Eduardo será deslocado para a ala esquerda. Tony, que não treinou durante a semana, marcou dois gols entre os reservas, terminou a movimentação entre os titulares, mas ficará no banco.

Laio e Victor Simões formarão o ataque. Renan, que ainda sente dores lombares, será substituído pelo uruguaio Castillo.

A ordem de Ney Franco é pisar fundo no acelerador

Técnico diz que o time precisa aproveitar as partidas em casa para arrancar no Campeonato Brasileiro

Marlos Bittencourt


Sem vencer há três partidas no Campeonato Brasileiro , o técnico Ney Franco começa a ser mais contundente nas declarações. Com dois empates e uma derrota, ele se programou para as três próximas partidas que o Botafogo terá no Rio de Janeiro, contra Sport , neste sábado, às 18h30, Fluminense e Santos . Para ele, o momento é de pisar fundo no acelerador.

- Chegou a hora de o time conseguir uma arrancada na competição porque temos o nosso planejamento e precisamos completá-lo. Nada será fácil para o Botafogo, mas o time tem treinado muito bem. Acho que agora vai – disse Ney Franco.

O treinador quer aproveitar, além do Sport os próximos jogos no Rio. Mas contra o Fluminense, o Clássico Vovô, a estratégia mudará um pouco porque se trata de um clube da mesma cidade. Contra pernambucanos e santistas, ele espera que a torcida faça a diferença, já que as partidas serão disputadas no Engenhão.

- Sempre temos de aproveitar ao máximo os jogos em casa porque teremos o apoio da nossa torcida. É a chance que temos de melhorar a nossa classificação na tabela do Campeonato Brasileiro – afirmou o treinador.

Botafogo enfrenta o Sport buscando recuperar a confiança

Clube transfere treino da última sexta para o Engenhão e engana manifestantes

Cerca de 40 torcedores foram para General Severiano protestar contra a contratação de Lucio Flavio, mas não encontraram ninguém na sede

Marlos Bittencourt

A diretoria do Botafogo agiu rapidamente para evitar o pior em General Severiano. Ao saber que um grupo de torcedores iria para a sede do clube protestar contra a contratação de Lucio Flavio, o vice de futebol André Silva e o gerente Anderson Barros, os dirigentes transferiram o treino da última sexta-feira para o Engenhão.

Os torcedores, sem saber da manobra, gritaram apenas ao vento. Cerca de 40 manifestantes foram para a portaria principal do clube, com faixas e cartazes pra criticar a atual diretoria. Eles não conseguiram entrar na sede porque a segurança estava lá para proteger o patrimônio alvinegro.

O protesto fora combinado previamente pela internet. Nas mensagens de apologia à violência, até armas de fogo foram cogitadas.

Quando os torcedores perceberam que não havia jogadores na sede de General Severiano, o protesto logo se dissipou.

Enquanto isso, no Engenhão, o time se preparava tranquilamente para a partida deste sábado, às 18h30, contra o Sport , pelo Campeonato Brasileiro .

Os jogadores nem sequer souberam que algumas pessoas foram ao clube para fazer barulho.

Botafogo x Sport: ingressos à venda para o jogo no Engenhão

Bola rola neste sábado, às 18h30m, pela quarta rodada do Brasileirão

GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro

Continuam à venda os ingressos para a partida desta sábado, entre Botafogo e Sport, às 18h30m, no Engenhão pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Os portões serão abertos às 16h30m, e a torcida rubro-negra só poderá entrar pelo setor Sul.

Confira abaixo os preços e pontos de venda, que começarão às 10h.

PREÇO:
Setor Sul R$ 20,00 Inteira / R$ R$ 10,00 Meia
Setor Norte R$ 20,00 Inteira / R$ 10,00 Meia
Setor Leste Inferior R$ 20,00 Inteira / R$ 10,00 Meia

PONTOS DE VENDAS:

Engenhão e Pontos de venda ingresso.mais, que são:

Postos de Gasolina: BR Parque das Rosas: Avenida das Américas 3757 – Barra da Tijuca BR Piraquê: Avenida Borges de Medeiros, s/n – Lagoa
BR Bouganville: Rua Uruguai 50 – Tijuca BR
Radial Oeste: Avenida Presidente Castelo Branco – Tijuca
BR Piratininga – Avenida Almirante Tamandaré – 665
Posto Shell – Avenida Roberto Silveira 9 – Niterói
Posto Shell – Rua Felipe Cardoso, 1975 – Santa Cruz

Agências de Turismo /

Lojas: Levi’s Petrópolis: Rua Dr. Nelson de Sá Earp, 88 lj39 – Petrópolis
Modern Sound – Barata Ribeiro, 502 d – Copacabana
Zoar Centro – Avenida Graça Aranha, 81 sl 613
Lanchonete Mattinata: Rua Moreira César, 282 – Niterói
900 Graus: Praça Porto Rocha, 6 loja – Cabo Frio
900 Graus: Rua Professor Francisco Fonseca, 423 Bacaxá – Saquarema
900 Graus: Avenida John Kennedy, 292 loja 128 – Araruama Acr Caxias: Rua José de Alvarenga, 200 – Centro
Celcar Jeans: Rua Nilo Peçanha, 2 – São Gonçalo
Celcar Jeans: Praça Carlos Gianely, 67 – Alcântara
Banco de Areia: Shopping Downtown – Barra
Banco de Areia: Búzios

Lojas South:

West Shopping – Campo Grande
São Gonçalo Shopping Plaza Shopping – Niterói
Shopping Ilha Plaza – Ilha do Governador
Shopping Grande Rio – São João de Meriti
Top Shopping – Nova Iguaçu
Norte Shopping – Caxambi Madureira Shopping
Shopping Nova América – Del Castilho
Carioca Shopping – Vicente de Car Center Shopping – Jacarepaguá
Passeio Shopping – Campo Grande Santa Cruz – Rua Felipe Cardoso
Shopping Iguatemi – Vila Isabel
Bangu Shopping Botafogo Praia
Shopping Caxias Shopping
Via Parque Shopping – Barra

Batuta no Engenhão - Maestro Lucio Flavio volta, e Glorioso tenta bater o Sport e vencer a primeira no Brasileiro

Botafogo e Sport se enfrentam atrás da primeira vitória no Brasileiro

Cariocas têm estreia de Lucio Flavio. Pernambucanos vivem crise após saídas de Nelsinho e Paulo Baier





Lucio Flavio volta a vestir a 10 alvinegraDe um lado, o Botafogo . Do outro, o Sport. Em comum, o fato de ambos ainda não terem vencido no Campeonato Brasileiro. Os dois times se enfrentam neste sábado, no Engenhão, às 18h30m.

Mas há algumas diferenças bem relevantes em relação às equipes. Enquanto o time carioca terá a reestreia de Lucio Flavio, os pernambucanos perderam de uma só vez o técnico Nelsinho Baptista e o meia Paulo Baier, que se desligaram do time após sério desentendimento.

O canal Premiere exibe para todo país, e a Rádio Globo RJ/AM transmite ao vivo para o estado do Rio. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real.

Além do novo camisa 10, o treinador alvinegro escalou o zagueiro Teco, que está há dois anos sem disputar uma partida oficial, e o atacante Laio, recém-promovido das divisões de base. O goleiro Castillo estará em campo novamente no lugar de Renan, que ainda não se recuperou de dores musculares.

Apesar dos problemas do Sport, Ney Franco sabe que o confronto não será fácil. Pelo contrário. Pensa que o adversário virá com tudo para conquistar a primeira vitória para acabar logo com a crise que se instalou no clube.

No Botafogo a coisa também não é muito boa, já que o time, em três jogos, somou apenas dois pontos.

- O Sport não pode atrapalhar os nossos planos porque temos o objetivo de conquistar nove pontos nos próximos três jogos que teremos em casa (além do Sport, há o clássico contra o Fluminense, no Maracanã, e a partida contra o Santos, no Engenhão). Está mais do que na hora de vencer – afirmou Ney.

A volta do Maestro alvinegro

Lucio Flavio vai atuar na vaga deixada por Maicosuel, vendido para o Hoffenheim, da Alemanha. O apoiador sabe que o time terá de mudar suas características. Com Maicosuel, ganhava em velocidade do meio-de-campo para a frente. Com Lucio Flavio, o jogo é mais cadenciado.

O apoiador disse que, embora Maicosuel tenha uma forma diferente de jogar, estará entrosado rapidamente com os novos companheiros. É apenas uma questão de tempo. Mas o que ele quer mesmo neste momento é ajudar o time a conquistar a primeira vitória no Brasileirão.

- Terei de me adequar às características dos meus companheiros, como eles terão de se adequar à minha forma de jogar. Em pouco tempo estaremos bem entrosados. Mas agora nós temos de pensar apenas em jogar bem e conquistar os três pontos que o Botafogo precisa.

Leão vai de técnico interino.

O Sport será comandado por Levi Gomes, das categorias de base. Ele fez apenas uma alteração no time que Nelsinho Baptista vinha escalando. Levi preferiu substituir Eliseu, que estrearia na equipe profissional, para pôr Sandro Goiano.

- Conversei com os jogadores sobre o que aconteceu porque os conheço muito bem. Manterei a base do time que Nelsinho estava treinando porque esta formação tem dado certo – disse Levi Gomes, sem entrar em detalhes sobre o papo que teve com o grupo.

Levi escalou o time com três zagueiros, com Durval na formação, já que o jogador está recuperado de uma contusão no joelho direito. O técnico também improvisou o meia Luciano Henrique no ataque, ao lado de Wilson.

Para alvinegros, confusão no Sport não vai deixar o time fragilizado

Ney Franco e Lucio Flavio afirmam que o Botafogo precisa ter muito cuidado com os pernambucanos no Engenhão

Marlos Bittencourt Rio de Janeiro


A crise entre o comando técnico e jogadores do Sport, que causou as saídas do treinador Nelsinho Baptista e do meia Paulo Baier, não facilitará a vida do Botafogo para a partida deste sábado, às 18h30m, no Engenhão, pela quarta rodada do Brasileirão. Pelo menos estas são as opiniões de Ney Franco e Lucio Flavio.

O Botafogo ainda não venceu na competição – foram dois empates (com Santo André e Corinthians) e uma derrota (para o Grêmio) – e precisa de um resultado positivo em casa para acalmar a torcida. O time poderia tentar tirar proveito da crise do time pernambucano, mas os alvinegros não acreditam que o Sport virá fragilizado.

– Nosso adversário entrará em campo com muita vontade de vencer, isso sim. O problema que eles tiveram internamente não vai interferir no desempenho do time, nem vai nos facilitar. Temos de ficar bem atentos porque precisamos de uma vitória no Brasileiro – afirmou o técnico Ney Franco.

Para Lucio Flavio, o Botafogo não tem de se preocupar com o que aconteceu com o Sport ou com o que acontecerá com os próximos adversários dos alvinegros. O apoiador pede aos companheiros que esqueçam os problemas dos outros e pensem somente na partida deste sábado.

– A crise deles nada tem a ver com a gente, isso foge completamente de nossa alçada. Nossa preocupação é com o Botafogo. O Sport vai tentar conquistar a vitória e nós temos de impedir porque nós também temos de vencer. Eles têm um bom time, e a partida não será fácil – disse Lucio Flavio.


Ney assume risco por Teco: 'Sei que está bem abaixo dos outros'

Técnico, porém, vê teste com o beque como a única forma de fazê-lo evoluir

André Casado RIO DE JANEIRO Entre em contato

Teco fará sua estreia oficial pelo Fogão (Crédito: Ricardo Cassiano)

São dois anos sem participar de qualquer jogo válido por competição oficial e, com isso, muita desconfiança gerada. Teco chegou como solução para a zaga do Botafogo e, agora, quase seis meses depois de sua contratação, vai enfim entrar em campo. Para o técnico Ney Franco, o zagueiro, já recuperado fisicamente, precisa de ritmo de jogo, nem que tenha que começar arriscando.

- Escalei o Teco com a consciência de que ele ainda está bem abaixo dos outros. Mas no estágio em que chegou, é só jogando que vai estar preparado. Então, mais cedo ou mais tarde precisaria colocá-lo em campo. Participou bem do amistoso contra o Brasil (RS) e já criou a expectativa de que, em breve, poderá ser aquele zagueiro do Grêmio - espera o comandante, que enumerou as qualidades do pupilo.

- Além de marcar muito bem, com vigor, pois é forte, o Teco tem uma ótima saída pela esquerda e pode ser um elemento importante à frente também.

Em duas semanas de Botafogo, ainda na pré-temporada, o zagueiro sofreu uma fratura no tornozelo direito. Em seguida, foram duas lesões: uma no joelho, e outra muscular, na coxa. Antes, no Grêmio, Teco operara o joelho em duas oportunidades.

Na última semana, o camisa 4 alvinegro neste sábado, contra o Sport, participou de 48 minutos do jogo-treino contra o Duque de Caxias. E, na segunda-feira, jogou todo o amistoso diante do Brasil de Pelotas, provando estar recuperado. Agora, fará trio com Leandro Guerreiro e Juninho.

Lucio Flavio assume posto de líder e vai mesmo reger o time

Maestro observou jogadores calados nas atividades e pediu mais cobrança

André Casado RIO DE JANEIRO Entre em contato

Lucio Flavio pede mais diálogo em campo (Crédito: Gilvan de Souza)

As mãos erguidas, indicando posicionamento e jogadas a serem feitas, eram de alguém acostumado a liderar em campo. Antes mesmo de a bola rolar no campo anexo do Engenhão, nesta sexta-feira, Lucio Flavio falava com o time escolhido por Ney Franco para começar o treino. Segundo o Maestro, a comunicação parece em falta no Alvinegro.

- Observei que os jogadores falam muito pouco entre si. E, desde que cheguei, recebi essa liberdade deles e do Ney para orientar quando fosse preciso. Até porque, no futebol, o sucesso de um é o sucesso de todos. O espírito de companheirismo já existe, só falta pôr a comunicação mais em prática - crê o craque, autor de um belo gol de canhota na atividade.

O técnico Ney Franco aprova a atitude e diz que inclusive já cobrou isso do Maestro em sua chegada.

- Ele vem para fazer diferença neste aspecto também. Tem o perfil de líder, é experiente, se expressa muito bem e até cobro isso dele mesmo. Quanto mais jogadores assim em campo, melhor para o Botafogo - contou.

A braçadeira de capitão, no entanto, seguirá com Juninho, outro líder do time.

Campanha do Agasalho

video

No Botafogo, agora, é a vez dos jogadores experientes

Com muitos jovens no elenco, clube festeja retornos de Lucio Flavio e de Teco

Danilo Santos RIO DE JANEIRO Entre em contato

Rodrigo Ciantar RIO DE JANEIRO Entre em contato



Recuperado de uma série de lesões, Teco vira opção para Ney Franco (Crédito: Gilvan de Souza)

Apesar de os reservas do Botafogo terem perdido para o Brasil de Pelotas por 2 a 1 em amistoso, Ney Franco viu um ponto positivo: a volta de Teco aos gramados. Recuperado de uma série de lesões, ele passa a ser opção, o que é festejado pelo treinador, que carece de jogadores mais experientes.

O tema já foi levantado pelo zagueiro Juninho, que acredita que os mais jovens sentem mais o momento difícil do time, há seis jogos sem vencer. Ele é um dos que conversam com a garotada, para tirar a pressão. Outro é Leandro Guerreiro, que diz ter sido ajudado por Dunga e Júnior Baiano no Inter.

– A responsabilidade dos líderes do grupo aumenta. Juninho, Alessandro, Reinaldo e eu sempre conversamos e damos conselhos aos mais jovens. Avisamos que vamos segurar a bronca. Lucio Flavio voltou e vai nos ajudar nisso. E ainda tem o Teco também que, recuperado, será importante – acredita.

Citado pelo volante, Teco tem apenas 26 anos, mas muita bagagem. Além de passar por Cruzeiro e Grêmio, ele tem na sua história no futebol algo que o fez amadurecer.

Antes do amistoso contra o Brasil de Pelotas, não jogava desde 20 de junho de 2007, contra o Boca Juniors. De lá para cá, foi submetido a duas cirurgias no joelho esquerdo, fraturou o tornozelo esquerdo e sofreu um estiramento de grau dois na virilha esquerda. Recuperado, ele até foi testado entre os titulares e se emocionou na entrevista.

– Muitos até se esqueceram que estou no Botafogo, mas já disputei campeonatos importantes e posso ajudar o grupo com minha experiência – garantiu o zagueiro.
Experiência x Juventude

Rodagem

Jogadores como Alessandro, Leandro Guerreiro, Reinaldo e Castillo (todos com mais 30 anos), por já terem experiência no futebol, são os atletas que ajudam na hora de tranquilizar os mais jovens. São alguns dos líderes do grupo. Mais novos, Juninho, Fahel e Victor Simões também colaboram.

Garotada

Nos últimos jogos, os pratas da casa Renan, Gabriel e Rodrigo Dantas têm entrado com frequência. Além deles, ainda há Tony, Eduardo e Thiaguinho. O grupo conta com Luis Guilherme, Milton Raphael, Alex, Wellington Júnior, Laio e Júnior. A preocupação é a de que eles sintam mais o mau momento.

Renan não treina e Castillo será titular, assim como Laio

Ney Franco surpreende e escala o zagueiro Teco como titular, sábado

André Casado RIO DE JANEIRO Entre em contato



Castillo está praticamente confirmado como titular (Crédito: Julio César Guimarães)

O time titular do Botafogo que enfrenta o Sport, neste sábado, já está praticamente definido. A tendência é de que a dúvida fique apenas por conta de Renan. Ainda com dores lombares, ele não participou do coletivo desta tarde e difícilmente terá condições de jogo. Com isso, Castillo será mantido.

Se Ney Franco confirmar que a equipe será a mesma do início do coletivo desta tarde, o jovem Laio, autor do gol do Botafogo no amistoso contra o Brasil (RS), será o companheiro de Victor Simões no ataque. Teco, que finalmente se recuperou de uma série de lesões, formará o trio defensivo com Leandro Guerreiro e Juninho. Eduardo será o ala esquerdo.

No decorrer da atividade, porém, Tony, que marcou dois gols, entrou no lugar de Laio. O time montado na movimentação foi Castillo; Leandro Guerreiro, Juninho e Teco; Alessandro, Fahel (Alex), Túlio Souza, Lucio Flavio e Eduardo; Laio (Tony) e Victor Simões.

No fim, o coletivo terminou 4 a 1 para os reservas. Renato e Laio também fizeram gols, além de Lucio Flavio, num belo chute de fora da área, que descontou para os titulares.

Lucio Flavio diz que o time precisa de mais comunicação para se entrosar

Experiente, apoiador tem o aval de Ney Franco para liderar os jogadores. Mas o dono da braçadeira de capitão continua sendo Juninho

Marlos Bittencourt


Lucio Flavio não é um novato no Botafogo, mas está fora do clube desde o fim do ano passado.

As caras conhecidas pelo camisa 10, que vai reestrear pelo time neste sábado, contra o Sport, são poucas. Experiente, identificou rapidamente que o time pouco se comunica, pelo menos nos treinos, já que ainda não jogou com os novos companheiros.

– Percebi que este time fala pouco. Os jogadores precisam se comunicar mais para que o entrosamento seja perfeito. Tenho liberdade para conversar com os jogadores e farei isso sempre que for necessário. Assim, acho que poderemos ter um bom desempenho na partida contra o Sport – afirmou Lucio Flavio.

O capitão é o zagueiro Juninho, tão experiente quanto o camisa 10. Esta, em tese, seria uma das funções de quem utiliza a braçadeira de capitão. Ney Franco afirmou que Lucio Flavio tem total liberdade para conversar com os jogadores e chamar a atenção quando for preciso. Mas Juninho continuará sendo o dono da braçadeira.

– O Lucio tem o perfil de capitão que nós queríamos um jogador assim. Ele está autorizado a falar em campo porque ele é um líder. Condições para usar a braçadeira ele tem, mas Juninho continuará sendo o capitão. Quanto mais jogadores experientes em campo, será melhor para o Botafogo – disse Ney Franco.

Fifa já escolheu as 12 cidades da Copa de 2014, revela colunista do jornal 'O Globo'

Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Cuiabá, Manaus, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal receberão os jogos

GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro


Segundo o site do colunista Ancelmo Gois, do jornal “O Globo”, a Fifa já escolheu as 12 cidades que receberão os jogos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Cuiabá, Manaus, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal.

O anúncio oficial será feito no domingo, durante reunião do Comitê Executivo em Nassau, Bahamas. Assim, as cinco cidades que apresentaram candidatura e ficarão fora do Mundial são:

Belém, Campo Grande, Florianópolis, Goiânia e Rio Branco.

De acordo com Ancelmo, a última vaga ficou entre Natal e Florianópolis, mas a capital do Rio Grande do Norte ganhou por questões "políticas e logísticas".

Na briga pela “Copa Verde”, Manaus levou a melhor sobre Belém e Rio Branco para ser a sede da Amazônia. Já Cuiabá desbancou Campo Grande como representante do Pantanal.

Segundo Ancelmo, a final do Mundial será realizada no Maracanã, como em 1950. A abertura deve mesmo ser em São Paulo, mas Belo Horizonte ainda briga para abrir a Copa no Mineirão.

Em nota publicada no site oficial da CBF, o presidente Ricardo Teixeira não confirmou os nomes das escolhidas, mas parabenizou as 17 cidades pela disputa:

- Nesse processo de escolha não há vencedores ou vencidos. A cidade que não for indicada poderá participar da Copa do Mundo com as alternativas que a competição oferece, como centros de treinamentos para as seleções e outros eventos específicos – disse o dirigente, que estará em Bahamas para a apresentação das sedes.

O evento em Nassau será transmitido ao vivo pela TV Globo e pelo SporTV, antes da rodada do Campeonato Brasileiro, às 15h30m (de Brasília).


Maior goleada da história do futebol brasileiro completa um século

Por Marcelo Monteiro - Blor Memória E.C

O atual time do Botafogo está enfrentado dificuldades para balançar as redes. Em três partidas do Campeonato Brasileiro-2009, o Alvinegro marcou apenas um gol. É o pior ataque da competição até o momento. Mas há 100 anos, o Botafogo não teve problemas para mandar a bola para dentro do gol. Em 30 de maio de 1909, o Alvinegro, ainda sob o nome de Botafogo Futebol Clube, aplicou a maior goleada da história do futebol brasileiro: 24 a 0 em cima do Sport Club Mangueira. Resultado que está destacado na “Sala dos números” do Museu do Futebol, instalado no Pacaembu.

A partida foi válida pelo Campeonato Carioca de 1909, a quarta edição da centenária competição. Sete clubes disputaram o torneio: Fluminense (campeão), Botafogo, América, Riachuelo, Haddock Lobo, Mangueira e Bangu. O último se retirou da competição em protesto contra a anulação do jogo contra o Riachuelo.

E o Mangueira, time rubro-negro da Tijuca (Zona Norte do Rio), também desistiu da competição a quatro rodadas do encerramento do torneio, com um saldo de um empate e nove derrotas em dez jogos. A equipe marcou quatro gols e sofreu 45.

Vinte e quatro destes feitos pelo Botafogo. O primeiro tempo do jogo naquele 30 de maio de 1909 no campo da Rua Voluntários da Pátria terminou 9 a 0 para o Alvinegro. Que balançou a rede mais 15 vezes no 40 minutos finais. Naquele tempo, os períodos tinham cinco minutos a menos. Ainda bem para o Mangueira.

O artilheiro da partida foi Gilbert Hime, que fez nove gols. Recorde no futebol nacional até 1976, quando Dario fez dez no jogo Sport 14 x 0 Santo Amaro, pelo Campeonato Pernambucano.
Flávio Ramos (sete), Monk (dois), Lulu Rocha (dois), Raul Rodrigues, Dinorah, Henrique Teixeira e Emmanuel Sodré completaram o placar.

Autor de um gols daquela histórica partida, o defensor Dinorah teve uma história de vida marcada por uma tragédia. Três meses e meio depois da goleada sobre o Mangueira, em 15 de agosto, o jogador foi atingido na nuca, dentro de sua casa, por um tiro disparado pelo escritor Euclydes da Cunha, autor de “Os Sertões”. Dinorah era irmão do militar Dilermando Cândido, amante de Ana de Assis, mulher do escritor. Irritado com a traição, Euclydes invadiu a casa do rival, no bairro de Piedade (Zona Norte do Rio), e iniciou o tiroteio. E acabou morto por Dilermando, bem mais hábil com uma arma de fogo.

Mesmo com a bala alojada em seu corpo, Dinorah continuou jogando e foi campeão carioca pelo Botafogo em 1910. Mas progressivamente, foi perdendo os movimentos, até ficar paraplégico. Anos depois, amargurado, cometeu suícidio ao se jogar nas águas do Rio Guaíba (Porto Alegre).


BOTAFOGO 24 x 0 MANGUEIRA

Data: 30/05/1909

Competição: Campeonato CariocaLocal: Rua Voluntários da Pátria

Árbitro: Antônio Miranda

Botafogo: Coggin, Raul Rodrigues e Dinorah; Rolando de Lamare, Lulu Rocha e Edgard Pullen; Henrique Teixeira, Flávio Ramos, Monk, Gilbert Hime e Emmanuel Sodré.

Mangueira: Luiz Guimarães, José Perez e Carlos Mongey; Victor, Jonas Cunha e Justino Fortes; Alberto Rocha, João Pereira, Menezes e Maranhão.

Gols – Gilbert Hime (9), Flávio Ramos (7), Monk (2), Lulu Rocha (2), Raul Rodrigues, Dinorah, Henrique Teixeira e Emmanuel Sodré.


Súmula pesquisada por Pedro Varanda

Renan não treina e Castillo está praticamente confirmado

Ney Franco surpreende e escala o zagueiro Teco como titular

André Casado RIO DE JANEIRO Entre em contato

Castillo está praticamente confirmado como titular (Crédito: Julio César Guimarães)

O time titular do Botafogo que enfrenta o Sport, neste sábado, já está praticamente definido. A tendência é de que a dúvida fique apenas por conta de Renan. Ainda com dores lombares, ele não participou do coletivo desta tarde e difícilmente terá condições de jogo. Com isso, Castillo será mantido.

Se Ney Franco confirmar que o time será o mesmo do início do coletivo desta tarde, o jovem Laio, autor do gol do Botafogo no amistoso contra o Brasil de Pelotas, será o companheiro de Victor Simões no ataque. Teco, que finalmente se recuperou de uma série de lesões, formará o trio defensivo com Leandro Guerreiro e Juninho. Eduardo será o lateral esquerdo.

No decorrer da atividade, porém, Tony entrou no lugar de Laio. O time iniciou a atividade com:

Castillo; Leandro Guerreiro, Juninho e Teco; Alessandro, Fahel, Túlio Souza, Lucio Flavio e Eduardo; Laio e Victor Simões.

Botafogo confirma quatro jogadores fora dos planos

Diego, Jean Carioca, Lucas Silva e Flávio Pará deverão ser negociados nos próximos dias


Danilo Santos RIO DE JANEIRO Entre em contato

Rodrigo Ciantar RIOD E JANEIRO Entre em contato

Segundo agente, Lucas SIlva tem propostas de clubes do Brasil e do México (Crédito: Ricardo Cassiano)

O Botafogo confirmou que quatro jogadores já não fazem mais parte dos planos do clube para o restante da temporada. Diego, Lucas Silva, Jean Carioca e Flávio Pará não treinam mais com o grupo e devem ser negociados nos próximos dias.


O meia Lucas Silva chegou a ser oferecido ao Santos, mas foi recusado pela diretoria do Peixe.


– Tenho propostas de clubes da Primeira Divisão do Brasil e do México. O Lucas Silva precisa encontrar um clube para demonstrar seu melhor futebol. Mas é assim mesmo. O Maicosuel também não tinha ido bem no Palmeiras, mas estourou no Botafogo – disse Jaílton Oliveira, agente de Lucas Silva.

Para ter Lucio Flavio, clubes brasileiros têm de pagar três vezes mais

Vice de futebol do Botafogo, André Silva, nega que apoiador esteja negociando uma transferência para outro país

Marlos Bittencourt Rio de Janeiro


Não bastasse a diferença financeira entre os clubes do exterior e os brasileiros, muito mais paupérrimos do que os da Europa e do Oriente Médio, os times nacionais que quiserem Lucio Flavio no meio do ano terão de pagar muito mais do que os estrangeiros.

No contrato do camisa 10 com o Botafogo, que vai até dezembro de 2010, há uma cláusula que permite a transferência. Porém, clubes do exterior pagarão bem menos pelo meia.

O Botafogo não revela os valores do salário e da multa de Lucio Flavio caso ele receba proposta durante a abertura da janela de transferências. O que os dirigentes dizem, somente, é que a multa para os clubes brasileiros interessados no apoiador é mais de três vezes o valor que os cartolas de outros países terão de pagar se quiserem o jogador.

- As cláusulas que permitem as transferências são normais em quaisquer contratos. E bem mais fácil algum clube brasileiro se interessar por Lucio Flavio neste momento do que um do exterior. Por isso, a multa para o Brasil é bem mais alta – explicou o vice de futebol alvinegro, André Silva.

O dirigente negou que Lucio Flavio, recém-contratado pelo Botafogo e que vai reestrear com a camisa alvinegra neste sábado, contra o Sport, no Engenhão, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, esteja negociando uma transferência para o exterior.

- Não há este tipo de negociação entre Lucio Flavio e clubes do exterior, pelo menos que eu saiba. É bem simples: quem quiser contratá-lo, que pague a multa estipulada no contrato – explicou o dirigente.


Volante disputou 28 partidas e foi substituído apenas uma vez, no Carioca

Marlos Bittencourt


Leandro Guerreiro pode bater no peito e afirmar ser o único jogador do Botafogo que, este ano, participou de todos os 28 jogos do time, que foram disputados no Campeonato Carioca, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Contra o Sport, sábado, no Engenhão, o volante, se jogar, vai atingir a marca de 124 partidas com a camisa alvinegra.

O segredo para tanta disposição e vontade, Leandro Guerreiro atribui ao trabalho da comissão técnica. Ele disse que ter feito uma excelente pré-temporada o ajudou, e muito, a não se machucar e a manter a regularidade.

– Sempre treinei muito e isso me ajudou. Mas foi durante a pré-temporada que me preparei para esta maratona de jogos que temos. Quanto mais eu puder jogar, melhor. Guerreiro foi substituído apenas uma vez: contra o Fluminense, pelo Carioca. E saiu faltando 15 minutos para o jogo acabar.

Diretoria do clube vai promover jogo com campeões cariocas de 1989

Glorioso programa festa para comemorar os 20 anos da conquista que acabou com jejum de 21 anos sem títulos

Marlos Bittencourt Rio de Janeiro

Perto de completar 20 anos da conquista do título carioca de 1989 sobre o Flamengo, a diretoria do Botafogo quer reviver aquela noite gloriosa de 21 de junho. Para isso, reunirá os jogadores daquela campanha num jogo comemorativo, dia 27 de junho, para fazer contra um time de artistas a preliminar da partida contra o Goiás, no Engenhão, válida pelo Brasileirão.

O adversário não será o Flamengo de Zico, Renato e Bebeto porque os dirigentes alvinegros afirmam ser muito difícil reunir aquele time. O Galinho de Quintino, por exemplo, está na Rússia, comandando o CSKA. O time que enfrentará o Botafogo ainda será escolhido pelo clube de General Severiano.

– É uma data importante e temos de comemorá-la com os nossos ex-jogadores, que foram os heróis que acabaram com um jejum de título de 21 anos. Será uma festa muito importante para o Botafogo – afirmou Beto Macedo, vice de comunicação.

Um dos líderes daquele time, o zagueiro Gottardo vibrou com a notícia de poder reencontrar os antigos companheiros daquela conquista. Ele disse que aquela noite no Maracanã jamais sairá da lembrança dele e de todos aqueles que estavam lá, no estádio.

– Rever os amigos será muito bom para todos. Aquele time será sempre lembrado por todos e o Botafogo está fazendo algo de muito bom para os seus ex-jogadores.
Teco afirma estar em dívida com clube


Zagueiro quer recomeçar a vida no Glorioso e garante que vai ‘pagar’ tudo o que deve aos dirigentes e à torcida alvinegra

Marlos Bittencourt

Promessa é dívida e deve ser cumprida. É assim que Teco se sente com a torcida e a diretoria do Botafogo. Por não ter conseguido ajudar o time na Copa do Brasil e no Campeonato Carioca e ainda no Brasileirão, o zagueiro sente que precisa recuperar o tempo perdido logo.

Contratado há quase seis meses, Teco, que vinha de duas cirurgias no joelho esquerdo, fraturou o tornozelo e ficou sem jogar. Em seguida, teve um estiramento grau 2 na coxa esquerda e continuou sem poder atuar. Por isso, avisa que honrará o compromisso.

- Ainda não pude jogar pelo Botafogo, mas farei o possível para voltar a jogar bem. Sinto que tenho um dívida com a torcida, com o clube, que apostou em mim e não consegui retribuir. Voltar a jogar será um recomeço e quero recomeçar a minha carreira no Botafogo.

RESULTADO DA REUNIÃO DA CTD NO DIA 27 DE MAIO

Copa do Mundo e Olimpíadas 2016 serão temas de audiência pública com Ministro das Cidades

Durante a reunião ordinária da Comissão de Turismo e Desporto (CTD) da Câmara dos Deputados, ocorrida no dia 27 de maio, foram aprovados os requerimentos para a realização de audiência pública com o Ministro das Cidades, Márcio Fortes. A audiência que será marcada posteriormente terá como pauta a Copa do Mundo de 2014, no Brasil e as Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2016, que poderá ocorrer no Rio de Janeiro. A proposta é dos deputados Afonso Hamm (PP-RS), Deley (PSC-RJ) e Jackson Barreto (PMDB-SE).



FOTO AKIMI WATANABE

O interesse dos parlamentares de convidarem o ministro para audiência pública é para conhecerem o planejamento e os investimentos públicos previstos para a mobilidade urbana nos grandes centros que serão sedes da Copa do Mundo de 2014.

No que se refere às Olimpíadas e Paraolimpíadas 2016, a reunião terá como propósito analisar os compromissos assumidos pelo governo brasileiro em investimentos públicos comprometidos para a realização desses dois eventos. A cidade do Rio é uma das quatro candidatas para sediar o evento, concorrendo com Madri, Tóquio e Chicago.

O presidente da CTD, Afonso Hamm destacou que para realização desses eventos é necessário ter organização, planejamento, aprovação de orçamento e a formulação de políticas públicas.

O Projeto de Lei 1878/2003, do deputado Edson Duarte que autoriza as emissoras educativas estatais a transmitirem, sem custos, eventos esportivos de interesse nacional.

(Apensado: PL 825/2007), foi retirado de pauta a pedido do relator, deputado Gilmar Machado (PT-MG). O PL 3586/2008, do deputado Bruno Araújo, que acrescenta § 3º ao art. 52 da Lei nº 9.615, de 24 de março de 1998, e dá outras providências. Transfere a sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva - STJD, para a Capital Federal. O relator é o deputado Valadares Filho. O projeto foi retirado de pauta a pedido do deputado Gilmar Machado.

O PL 4614/2009, do deputado Otavio Leite, que "altera o § 1º do art. 56 da Lei nº 9.615 de 1998, para assegurar, ao Comitê Olímpico Brasileiro, ao Comitê Paraolímpico Brasileiro e aos Clubes Desportivos Brasileiros Formadores de Atletas Olímpicos a destinação dos recursos financeiros resultantes do percentual de que trata o inciso VI de seu caput, foi retirado de pauta a pedido do deputado Silvio Torres. O relator é o deputado Eugênio Rabelo.

Mais Informações COMISSÃO DE TURISMO E DESPORTO / Gabinete do deputado AFONSO HAMM
Telefones (61) 32166830 / 32155467
Jornalista – Chefe de Gabinete - Márcia Godinho Marinho
(61) 99099010 –
imprensamarciamarinho@gmail.com

Diretoria do Fluminense suspende distribuição de ingressos para as torcidas organizadas

Plantão

Gian Amato

RIO - A diretoria do Fluminense anunciou nesta quinta-feira, através de nota oficial, que suspendeu a distribuição gratuita de ingressos para as torcidas organizadas. A medida foi tomada após a invasão de vândalos nas Laranjeiras. Além disso, as salas das torcidas localizadas embaixo das aquibancas do estádio serão desativadas.

O presidente Roberto Horcades comunicou ainda a proibição da permanência de pessoas que não tenham ligação com o departamento de futebol nas proximidades do gramado durante os treinamentos.

Fundo do Botafogo atinge meta de R$ 5 milhões

Segundo gestor, registro oficial será feito na próxima semana

Rodrigo Ciantar RIO DE JANEIRO Entre em contato

O fundo de investimentos do Botafogo, que será utilizado para contratação de jogadores, já atingiu a meta estípulada de R$ 5 milhões e, na próxima semana, será registrado de forma oficial. Pelo menos é o que garante Sérgio Landau.

– Já fizemos uma apresentação, que considero muito boa, aos investidores e estamos na reta final de aprovação. Nos próximos dias, no máximo na próxima semana, já estará registrado. Com isso, passaremos a analisar contratações de jogadores – garantiu Sérgio Landau, gestor do fundo.
O valor arrecadado com a venda de jogadores do Botafogo, como Maicosuel, não foram revertidos para o fundo de investimentos. O dinheiro foi para os cofres do clube.

- Quem dera que o dinheiro do Maicosuel viesse para nosso fundo (risos). É muito dinheiro, seria bem utilizado, mas não é assim que funciona.

Botafogo avisa ao Santos que Thiaguinho não é moeda de troca

Diretoria do Peixe teria pedido o lateral para ceder Lucio Flavio. Vice de futebol nega saída do jogador, mas diz ter oferecido alguns nomes

Marlos Bittencourt


O suposto interesse da diretoria do Santos no lateral Thiaguinho, que iria para a Vila Belmiro por causa da contratação de Lucio Flavio, foi desmentido pela diretoria do Botafogo. Os alvinegros apresentaram uma lista para a direção do Peixe com nomes de jogadores que devem ser dispensados, mas que não foram divulgados para a imprensa.

André Silva, vice de futebol, afirmou que Thiaguinho não sairá de General Severiano porque o nome do lateral nem sequer entrou na lista de prováveis dispensas. O dirigente não quis revelar os nomes dos jogadores que apresentou para o Santos para que eles não pensem que estão sendo tratados como moeda de troca.

– Tenho de preservar os meus jogadores, os que estão sendo aproveitados e aqueles que não. Não vou entregar Thiaguinho porque a nossa ideia é ter dois jogadores por posição. Além dele, temos Alessandro para a lateral. Ambos ficarão no Botafogo – sentenciou o vice de futebol André Silva.

Apesar dos dirigentes não confirmarem os jogadores que serão dispensados, Diego, Jean Carioca e Lucas Silva não foram aproveitados pelo técnico Ney Franco no treino da última quarta. O trio provavelmente deixará o Botafogo, que tem planos para reforçar o elenco o quanto antes.

Lucio Flavio está inscrito na CBF e pode enfrentar o Sport

Ney Franco testa apoiador por meia hora no time titular durante coletivo e deve promover a sua reestreia no Engenhão

GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro


Alexandre Cassiano/Globo
Lucio Flavio está regularizado na CBF e deverá reestrear com a camisa do Alvinegro



Lucio Flavio poderá reestrear no Botafogo neste sábado, na partida contra o Sport, no Engenhão. O jogador foi regularizado nesta quinta-feira após ter seu nome registrado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. O contrato vai até o dia 31 de dezembro de 2010.

Com registro, a angustia para escalar Lucio Flavio acabou. Ney Franco aproveitou o treino secreto desta quinta, no Engenhão, para testar o jogador no time titular. Ele participou de pelo menos 30 minutos da atividade e deverá voltar a ser o maestro do meio-campo alvinegro.

As presenças de Wellington Júnior, na lateral-esquerda, e Laio, no ataque, foram as surpresas na equipe titular. O zagueiro Teco, que vem conquistando a confiança do treinador, também participou do coletivo.

Recuperado das dores musculares que o vetaram na partida contra o Grêmio, Renan voltou a treinar. Mas depois cedeu a vaga para o uruguaio Castillo.

Botafoguenses sobre Maestro: 'Precisávamos dele'

Cheio de amigos no clube, Lucio tem volta festejada. Ney já pensa em como usá-lo

Danilo Santos RIO DE JANEIRO Entre em contato

Retorno de Lucio Flavio é festejado por companheiros (Crédito: Julio César Guimarães)

"Todos sabem que tenho laços de amizade com jogadores aqui. Eles me ligaram e perturbaram bastante para eu voltar.” A descontraída frase de Lucio Flavio, referindo-se a amigos como Guerreiro e Juninho, já mostra o quanto ele é importante no clube. Para Ney Franco, ele será fundamental também no time.

Em dia de reencontros, Lucio Flavio se mostrou à vontade e conversou com jogadores, dirigentes, como o vice de futebol, André Silva, e o presidente, Mauricio Assumpção, e torcedores. Além, é claro, de falar com o treinador.

– Ele chega em um bom momento, precisávamos com urgência de um meia de ligação, algo raro de se encontrar. Após a saída do Maicosuel, lançamos Rodrigo Dantas, que tem talento e tudo para vingar. Mas precisa de um jogador mais experiente para ajudar. Lucio chega para isso. Meu pensamento é utilizá-lo de imediato – garantiu.

Rodrigo Dantas, segundo o treinador, será preservado para jogar no momento certo. Quem pode reaparecer é Renato, que, assim como Teco, foi elogiado por Ney pela atuação contra o Brasil de Pelotas (RS). A forma de jogar deverá mudar.

– É preciso adequar a equipe ao que temos. Queria jogar o Brasileiro com Maicosuel, Reinaldo, Victor, de uma forma bem ofensiva. Agora, muda-se a característica. Ganhamos em posse de bola e em qualidade no meio. Lucio Flavio é um jogador especialista na posição – diz Ney, refutando a hipótese de que o apoiador será o substituto de Maicosuel.

O comandante alvinegro confirmou, ainda, que Reinaldo, recuperando-se de lesão no tornozelo direito, e Tony, que sente dores musculares, estão fora do jogo contra o Sport. Ele começa a armar o time, já testando Lucio Flavio, em coletivo hoje no Engenhão. A dúvida está no gol.

– Renan e Castillo foram muito bem nos últimos jogos. Estamos bem servidos – avalia Ney Franco.

Lucio Flavio está de volta ao Botafogo

Lucio Flavio reestreia neste sábado

Após conversa com presidente do Santos, Maurício Assumpção confirma que clube paulista prometeu agilizar processo de liberação do meia

Gustavo Rotstein


A torcida do Botafogo já tem data marcada para o reencontro com Lucio Flavio. Após uma conversa entre o presidente Maurício Assumpção e o mandatário do Santos, Marcelo Teixeira, foi acordado que o meia terá toda a sua documentação liberada em breve, podendo ser inscrito pelo Alvinegro e tendo condição de fazer sua reestreia neste sábado, na partida contra o Sport, às 18h30m, no Engenhão.

Na conversa, Marcelo Teixeira prometeu agilizar a documentação de Lucio Flavio no Santos e na Federação Paulista de Futebol. Com isso, o jogador poderá ter seu nome incluído no Boletim Informativo Diário da CBF e, assim, ter condição de jogo.

- Realmente conversei com o presidente do Santos e agradeci o seu empenho para que a situação do Lucio Flavio seja resolvida rapidamente.

Nossa expectativa é mesmo que o Lucio Flavio enfrente o Sport - confirmou Maurício Assumpção ao GLOBOESPORTE.COM. Em sua apresentação, na última quarta-feira, Lucio Flavio lembrou que vinha treinando no Santos com regularidade e que, por isso, estaria disponível para ser utilizado por Ney Franco assim que fosse legalmente possível.

Leandro Guerreiro: 'Minha posição é volante e sempre deixei isso bem claro'


Leandro Guerreiro: 'Minha posição é volante e sempre deixei isso bem claro'
Jogador não questiona decisão de Ney Franco em utilizá-lo como zagueiro, mas diz ter conversado com o técnico sobre voltar ao meio-de-campo


Marlos Bittencourt Rio de Janeiro


Zagueiro titular no esquema de Ney Franco, que escala o time do Botafogo na formação 3-5-2, o volante Leandro Guerreiro está atuando fora da sua posição desde o início do ano de 2009. Ele diz não questionar a decisão do comandante alvinegro, mas deixa transparecer que gostaria de voltar ao meio-de-campo.

- Minha posição é volante e sempre deixei isso bem claro. Mas será o Ney Franco quem vai dizer em que posição vou atuar, se de zagueiro ou de volante. Posso dizer que darei tudo de mim enquanto estiver em campo, seja em que posição for – afirmou Leandro Guerreiro.

Apesar de concordar com o chefe da comissão técnica, o jogador disse ter conversado com Ney sobre a possibilidade de deixar o trio de zaga, formado por ele, Juninho - outro titular - e Eduardo, que foi para a posição na partida contra o Grêmio, no último domingo, no Olímpico, na derrota por 2 a 0.

- Já conversei com o treinador e disse que a minha vontade é a de atuar no meio-de-campo. Mas estou no Botafogo para ajudar os meus companheiros e cumprir as determinações. Neste momento, tenho de pensar apenas na partida contra o Sport, nosso adversário de sábado pelo Brasileiro – esquivou-se o volante-zagueiro.

Ney utiliza o antigo método de treinos fechados às vésperas de mais um jogo

Treinador alvinegro usou a mesma fórmula antes das três decisões contra o Flamengo pelo Campeonato Carioca. Adversário da vez é o Sport

Marlos Bittencourt Rio de Janeiro

O técnico Ney Franco voltou a apostar nos treinos secretos para não dar armas ao adversário, neste caso o Sport, cujo confronto com o Botafogo está marcado para o próximo sábado, às 18h30m, no Engenhão, pela quarta rodada do Brasileirão.

Nesta quinta-feira, no segundo período das atividades, o treinador fechou novamente o treino para os jornalistas. Às vésperas dos três confrontos contra o Flamengo, um pela decisão da Taça Rio, e dois pela finalíssima do estadual, Ney Franco também optou por fechar os portões para a imprensa, alegando precisar de mais privacidade para os jogadores.

Na ocasião, ele disse que o fechamento dos portões não foi para enganar Cuca, treinador rubro-negro, e sim para instruir os atletas em jogadas ensaiadas, como na bola parada. Na atividade da manhã desta quinta, os jogadores trabalharam a forma física.

Parte dos jogadores ficou na academia de musculação na sede de General Severiano. Apenas os quatro goleiros do Botafogo (Renan, Castillo, Milton Raphael e Luís Guilherme) apareceram no campo para uma rápida corrida em volta do gramado e um treinamento leve, com bola.

Teco se emociona ao lembrar da volta aos gramados depois de dois anos sem atuar

Zagueiro participa de amistoso contra Brasil de Pelotas e já diz que pode enfrentar o Sport, sábado, pelo Brasileirão

Marlos Bittencourt Rio de Janeiro


Ao falar sobre o reencontro com a bola depois de quase dois anos sem disputar uma partida oficial, o zagueiro Teco se emocionou e interrompeu a entrevista coletivo por alguns minutos para se recupear. A voz embargou ao se lembrar dos instantes que antecederam o amistoso contra Brasil de Pelotas (RS), na última terça-feira.

Teco disse ser muito grato ao Botafogo, que acreditou na sua recuperação quando ele próprio pensava em abandonar a carreira por causa de sucessivas lesões. Foram duas cirurgias por ter rompido os ligamentos cruzados do joelho, em 2007 e 2008, depois uma fratura no tornozelo e um estiramento grau dois na coxa. Todos na perna esquerda.

- Por um momento até pensei em parar de jogar futebol, mas o Botafogo e a minha família me apoiaram no momento difícil. Quando fui convocado para o amistoso contra o Brasil (RS), percebi que o clube fez isso por mim. Sou muito grato a Ney Franco e à diretoria, que não me pressionaram – relatou Teco.

Na derrota para o time gaúcho, por 2 a 1, o zagueiro ficou em campo por 75 minutos e pediu para ser substituído. Teco, porém, afirmou que poderia permanecer durante toda a partida. Isso porque ele já está pensando no duelo de sábado, contra o Sport, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro.

- Não estou 100% técnica e fisicamente, mas vou me recuperar aos poucos. Não posso dizer que estarei em forma na décima partida porque preciso atuar para adquirir mais confiança. Mas posso garantir que tenho condições de enfrentar o Sport, só dependerá do treinador me escalar - afirmou um renovado Teco.

'Lucio Flavio é especialista em uma posição carente no futebol brasileiro'

Para o treinador do Botafogo, meia reúne características únicas

Fabrício Costa



Mais do que cadenciar o toque de bola do time, Lucio Flavio é encarado no Botafogo como uma espécie rara em extinção. Um jogador que, além de ser exímio cobrador de faltas, é responsável pela ligação do meio-campo com o ataque. De acordo com o técnico Ney Franco, trata-se de uma peça que irá modificar a forma de atuar do Glorioso. Para melhor.

- O Lucio Flavio é especialista em uma posição carente no futebol brasileiro. Por isso, muda um pouco as características da equipe em campo. A partir de agora, vamos trabalhar mais a posse de bola – analisou.

Preocupado com a exposição do jovem Rodrigo Dantas, que chegou a ser visto como o principal armador de jogadas do Botafogo, o comandante alvinegro fez questão de dizer que a chegada de Lucio Flavio não poderia ter acontecido em momento mais oportuno.

Depois da saída de Maicosuel, Dantas, de 19 anos, foi apontado como substituto do artilheiro do Campeonato Carioca. Porém, agora, o meia, revelado no clube, não será mais alvo deste tipo de comparação.

- Lançamos o Rodrigo Dantas, que tem talento, mas precisávamos de alguém mais experiente no meio-campo. Vou usar o Lucio de imediato também para aliviar a pressão sobre o garoto – admitiu.

Camisa 1 é a nova dor de cabeça de Ney

Treinador promete decidir quem será o titular no treino desta quinta-feira

Fabrício Costa


Às vésperas do jogo contra o Sport, sábado, às 18h30m, no Engenhão, o treinador do Botafogo, Ney Franco, não sabe quem escalar no gol. Não que esteja sem peças no elenco. Pelo contrário.

Renan, que vinha mantendo a camisa 1 até sentir dores lombares e ficar fora da última rodada, e o uruguaio Castillo, que retornou ao time titular oito meses depois de uma grave lesão no joelho direito, estão aptos a defender a equipe.

Com isso, Ney aproveita para fazer mistério pouco antes da quarta rodada do Brasileirão. Mas não por muito tempo.

- O Renan não treinou hoje (quarta-feira), mas deve ter condições de jogo. Ele foi muito bem contra o Corinthians, na segunda rodada, e merece uma chance. Só que o Castillo também correspondeu diante do Grêmio. Amanhã (quinta-feira) confirmo quem será o titular – afirmou. Para completar, o amistoso do Botafogo contra o Brasil de Pelotas, terça-feira passada, serviu para confundir ainda mais a cabeça do técnico.

- O Flávio foi bem na partida e passa a ser uma das opções para o gol - diz o técnico, referindo-se ao goleiro contratado há pouco tempo ao Cabofriense, mas se esquecendo do jovem Milton Raphael, revelado no Alvinegro.

- Acho que o clube está muito bem servido de goleiros para a disputa do campeonato.

Deputado Afonso Hamm e Maurício Assumpção recebem homenagem “Amigo Xavante”

A noite de terça-feira, dia 26 de maio, foi marcada pelo amistoso beneficente entre o Grêmio Esportivo Brasil de Pelotas e o Botafogo do Rio de Janeiro. Esta partida, que ocorreu no estádio Bento Freitas de Pelotas, inaugurou o projeto “Estrela Solidária”, do Botafogo. O deputado federal Afonso Hamm (PP-RS), que foi atleta do clube e atualmente preside a Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, foi o interlocutor para a concretização desse projeto.




Presidente do Botafogo, Maurício Assumpção e o Deputado Afonso Hamm
Deputado Afonso Hamm recebeu a placa “Amigo Xavante” das mãos do vice-presidente do Brasil de Pelotas, André Araujo

Deputado Afonso Hamm e o Presidente da FERJ, Rubens Lopes

Deputado Afonso Hamm exibe feliz a placa “Amigo Xavante”

O Brasil de Pelotas venceu com dois gols contra um para o botafogo. Este foi o último amistoso antes da estreia do time pelotense na Série C do Campeonato Brasileiro, que acontecerá no dia 31 de maio, contra a equipe do Marília de São Paulo. Laio marcou o gol do clube carioca e Kelson fez os dois gols do Brasil.

Homenagem

Hamm, que prestigiou o jogo, foi homenageado no centro do gramado do Bento Freitas. O deputado recebeu a placa “Amigo Xavante” das mãos do vice-presidente do Brasil de Pelotas, André Araujo.
Esta homenagem também foi concedida ao presidente do Botafogo, Mauricio Assunção; ao presidente da Federação de Futebol do estado do Rio de Janeiro, Rubens Lopes; ao presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Noveletto e o diretor geral do Grupo Tholl, Ricardo Baquilli.

A premiação foi concedida as pessoas que estão ajudando o Brasil de Pelotas após o acidente ocorrido em janeiro, com a equipe de jogadores e técnicos.

Antes da realização do jogo os torcedores presenciaram a apresentação no centro do gramado do Grupo de Artes Circenses "Tholl". O evento também contou com a apresentação da banda do 9º batalhão do Exército de Pelotas.

A partida teve como atração principal o jogador Tulio Maravilha, que após nove anos vestiu a camisa do Botafogo novamente e esta em busca do seu milésimo gol como profissional de futebol.
O projeto “Estrela Solidária” envolve o empréstimo de jogadores, troca de informações relacionadas à gestão do clube e busca de patrocínios para os clubes.

“O início do projeto no Brasil de Pelotas demonstrou uma atitude solidária e inovadora e que muito contribuirá com a função social do futebol brasileiro”, observa Afonso Hamm, que saiu satisfeito com a realização do evento e com a participação da torcida Xavante.
------------------------------------------------------------------------------------------------
Quero agradecer ao Deptado Afonso Hamm por ter me enviado um e-mail relatando a bela homenagem e a Jornalista – Chefe de Gabinete - Márcia Godinho Marinho.