Total de visualizações de página

Derrota não abala confiança de Túlio: 'Vou fazer dois no próximo'

Atacante lamenta oportunidade perdida no fim, mas assume 'dívida' com a torcida e promete ficar mais perto do gol 1.000 contra o Cachoeiro-ES

 

Por Gustavo Rotstein Rio de Janeiro

video

A frustração durou pouco tempo. Depois de passar em branco no primeiro amistoso da série rumo ao milésimo gol, segundo suas contas, Túlio Maravilha preferiu olhar para a frente. Após a derrota do Botafogo sub-23 por 1 a 0 para o Boavista na tarde deste sábado, no Engenhão, o atacante de 43 anos assumiu a "dívida" com a torcida, mas garantiu que a alegria será em dobro no próximo compromisso.

- Passei em branco, mas vou compensar. Minha média é um gol por partida, então estou devendo. Mas no próximo jogo vou fazer dois. Até dezembro, quero fechar essa conta no Engenhão com uma grande festa para o milésimo. Será o grand finale - afirmou.

No próximo sábado, Túlio volta a campo para um amistoso contra o Cachoeiro, da Segunda Divisão do Espírito Santo, em partida na cidade de Cachoeiro do Itapermirim. O compromisso promete ser mais tranquilo para o jogador, que neste sábado teve muita dificuldade de vencer a marcação de uma equipe da Primeira Divisão do Rio de Janeiro e que já se prepara para o Campeonato Carioca de 2013..

- Foi um jogo difícil por causa da temperatura, do horário e da falta de entrosamento. Mas essa dificuldade mostra a seriedade do projeto. Muita gente achava que seria galinha morta, mas na minha vida tudo acontece com dificuldade - destacou.

Tulio Maravilha botafogo boavista amistoso (Foto: Marcelo Santos / Agif) 
 
Tulio Maravilha teve poucas oportunidades de gol contra o Boavista (Foto: Marcelo Santos / Agif)
 
Portanto, para Túlio, a principal lembrança deste sábado será o carinho da torcida no dia em que voltou a vestir a camisa do Botafogo após 12 anos. Com poucas chances de marcar um gol sobre o Boavista, o artilheiro lamentou ter desperdiçado uma grande chance nos minutos finais do jogo, numa defesa do goleiro Luís Guilherme, que está emprestado pelo próprio Alvinegro (veja no vídeo acima)

- Nos meus bons tempos eu não errava aquela bola. Dava uma cavadinha, tirava do goleiro... Eu estava um pouco nervoso. Mas dou nota sete para a minha atuação - disse ele, que concedeu entrevista coletiva ao lado dos filhos gêmeos Tuliane e Christian, de quatro anos.