Total de visualizações de página

Jogadores do Botafogo lamentam virada no fim: 'Não tem explicação'

Alvinegros destacam que o time desperdiçou chances de garantir a vitória sobre o Galo e admitem relaxamento na reta final do Brasileirão

 

Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro
 
 
video
 
 
Depois de uma derrota num jogo no qual o time vencia até os 36 minutos do segundo tempo e tinha um homem a mais em campo, os jogadores do Botafogo encontraram dificuldades para justificar a virada sofrida diante do Atlético-MG, que ganhou por 3 a 2 (assista aos gols no vídeo ao lado), neste domingo, no Engenhão. O Glorioso chegou a ter o domínio da partida durante boa parte do segundo tempo, mas não conseguiu aumentar a vantagem e acabou castigado.

O meia Fellype Gabriel elogiou a equipe atleticana, porém se irritou com os vacilos do Botafogo durante o jogo. Ele acredita que o time relaxou nos minutos finais, quando sofreu a virada.

- Estávamos bem, com um a mais, pressionando, tentando o terceiro gol. Mas a gente afrouxou a marcação, e o Atlético é muito forte no contra-ataque, eles souberam aproveitar. Não tem explicação essa virada, porque a gente estava bem na partida. Não podemos relaxar um minuto contra uma equipe como o Atlético - disse Fellype, que acertou 30 dos 32 passes que tentou contra o Galo.

Um dos quatro jogadores alvinegros que levaram neste domingo o terceiro amarelo e estão fora do clássico diante do Flamengo, no próximo sábado, o goleiro Jefferson reconheceu que é difícil manter a motivação nesta reta final do Brasileirão. Ele destacou que a partida poderia se desenrolar de outra maneira se o Botafogo ainda tivesse algum objetivo importante na competição.

- A gente está brigando pela quinta colocação, eles, pela segunda. Tem que respeitar o Atlético, mas, se a gente estivesse mais motivado, brigando por Libertadores, acredito que o jogo seria outro.

A uma rodada do fim do Brasileiro, o Botafogo ocupa a 7ª colocação, com 54 pontos. O time vai encerrar sua participação na competição diante do Flamengo, no próximo sábado, às 19h30m (de Brasília), no Engenhão.