Total de visualizações de página

Assumpção critica organização das competições de base no Rio

Depois de perder o título da OPG para o Flamengo, presidente do Botafogo condena até o troféu entregue ao rival: 'Já vi melhores na várzea'

 

Por Thales Soares Rio de Janeiro
 


video

 O presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, vem acompanhando desde o início da sua gestão as competições de categorias de base. Neste domingo, ele assistiu à derrota para o Flamengo na final da Taça Otávio Pinto Guimarães, disputada no Engenhão e decidida nas cobranças de pênaltis.

Apesar de contestar algumas decisões da arbitragem, a maior crítica do presidente do Botafogo foi direcionada para a organização das competições das categorias de base pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). Sobrou até para o troféu.

- O Botafogo abriu o Engenhão, as torcidas compareceram e fizeram um bom espetáculo. Mas a Federação não dá atenção que merece para as categorias de base. Isso é simbolizado pelo troféu entregue para a equipe campeã da OPG. Já vi melhores em campeonatos de várzea - disse Maurício.
O dirigente comparou o trabalho feito pela Ferj com o que acompanha em outras federações do país. O Campeonato Brasileiro Sub-20, por exemplo, que começa em dezembro, é organizado pela Federação Gaúcha.

- A Federação não consegue organizar sequer uma competição de prestígio - afirmou Maurício.
O Flamengo conquistou o bicampeonato da OPG depois de perder o primeiro jogo por 2 a 1, na Gávea, e vencer o segundo por 3 a 2. Nas cobranças de pênaltis, vitória por 5 a 4.

Flamengo x Botafogo torneio OPG  (Foto: Fernando Azevedo / FlaImagem) 
Jogadores do Fla comemoram com a taça criticada por Assumpção (Foto: Fernando Azevedo / FlaImagem)